Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 14 de Junho de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 08 de Maio de 2021, 11h:58
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Procura por móveis e decoração cresce exponencialmente durante a pandemia

Por Letícia Emori

Da coluna Casa e Decoração
Artigo de responsabilidade do autor

Quarentenados em casa, brasileiros passam a investir no conforto do próprio lar

iStock

ColunaCasaEDecoração

Passar tanto tempo dentro de casa é algo que definitivamente ninguém imaginava – desde o começo da pandemia de COVID-19 no Brasil, já se passou mais de um ano. Este período de quarentena com o impedimento de sair para lazer e outras coisas não consideradas como essenciais fez com que muitas pessoas passassem a enxergar o lar de outra maneira. O local que basicamente servia para relaxar e descansar passou a ser também o local onde você trabalha, estuda e faz as tarefas domésticas diárias. Tudo isso influenciou muito nas novidades e tendências da arquitetura, da decoração e da construção civil, além de tornar as pessoas mais criativas para enfrentar a quarentena dentro de casa, como é o caso de pessoas que preferiram decorar e reformar a casa por conta própria.

 

Segundo a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), a procura por itens decorativos e móveis cresceu mais de 20% entre 1 de março e 30 de abril de 2020. E, com a impossibilidade de sair para visitar as lojas pessoalmente, as lojas virtuais ganharam um destaque gigantesco. Com o e-commerce a todo vapor, o crescimento anual do setor de casa e móveis entre 2019 e 2020 foi de mais de 100%, segundo a agência Corebiz; já entre 2020 e 2021 o setor alcançou um crescimento de 86% (dado do Relatório E-commerce no Brasil, da Conversion).

 

Com essa alta exponencial da procura por móveis e decoração para dar uma repaginada no visual da própria casa e torná-la mais bonita e confortável, outra tendência que tem ganhado destaque são as reformas no estilo do it yourself (“faça você mesmo”, em tradução livre, e “DIY”, abreviado). As pessoas passaram a colocar a mão na massa e a reformar os próprios cômodos, fazendo pinturas, trocas de piso e montagem dos móveis.


Uma das principais vantagens é, sem dúvida, a economia com os serviços prestados por pedreiros, pintores ou mesmo decoradores, que é um dos principais custos na hora de fazer um serviço do tipo. Além disso, uma das premissas do do it yourself é aprofundar ainda mais a sua relação com o lar.


Algumas tendências das reformas e decorações DIY são, por exemplo, hortas verticais, escrivaninhas em formato de “L”, luminárias em formatos de planetas e outros itens que não exigem tantos esforços e ferramentas para a montagem, sendo possível utilizar apenas uma furadeira para realizar o serviço. Na internet, já existem diversos materiais que ensinam o passo a passo para deixar o seu lar ainda mais com a sua cara!

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix