Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 13 de Dezembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Política
Terça-Feira, 27 de Setembro de 2016, 15h:50
Tamanho do texto A - A+

Mulher denuncia Marquinhos ao MPF após ser enganada em suposta reunião

O candidato Marquinhos Trad afirma que tem sido alvo de armação de adversários

Myllena de Luca
Capital News

Divulgação

Mulher denuncia Marquinhos ao MPF após ser enganada em suposta reunião Marquinhos é denunciado pela terceira vez ao Ministério Público Federal (MPF) A funcionária, Valdete Muniz, da empresa Sociedade Caritativa e Humanitária (Seleta), denunciou o candida

Mulher denuncia candidato

A funcionária, Valdete Muniz, da empresa Sociedade Caritativa e Humanitária (Seleta), denunciou o candidato a prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad, ao Ministério Público Federal (MPF).


Esta é a terceira vez que o candidato é denunciado. De acordo com a assessoria, a mulher afirma que foi convidada para reunião de trabalho e quando chegou era campanha eleitoral do Trad. Valdete reuniu fotos e vídeos.


A reunião aconteceu na rua Pedro Celestino, Vila Esplanada. A mulher afirma que se sentiu enganada. Aproximadamente 50 funcionários estiveram no local. "Em nenhum momento falaram que era reunião política do Marquinhos. Eu como cidadã não gostei. Deveríamos ter sido avisados que era campanha política", declarou.


O diretor da Seleta anunciou o candidato do PSD, que apresentou as propostas para a cidade durante 20 minutos. "No encontro nada sobre a Seleta foi discutido. Ele fez a campanha dele e disse que teríamos momentos de paz. Em nenhum momento foi dito de forma explícita que éramos obrigados a ficar, mas é claro que todos que estavam ficaram lá o tempo todo", concluiu. 


A primeira denúncia contra o candidato é de um empréstimo de R$ 1,2 milhão que os Trad teriam feito do Grupo Correio do Estado. De acordo com a assessoria, o promotor já ouviu todos os envolvidos e está perfazendo o caminho do dinheiro.


Já a segunda foi feita pelo empresário da 4Rodas. Marquinhos usou uma conta bancária dele para lavar R$ 50 mil para campanha de 2014, de deputado federal. A denúncia conta com 500 supostos recibos de compra voto, com nome de eleitores que teriam sido cooptados por Marquinhos.

Deurico - Capital News

Marquinhos Trad

Marquinhos Trad

 

Outro lado

Em resposta a reportagem do Capital News, Marquinhos afirma que é alvo de armação e negou a as denúncias realizadas em seu nome. "Nunca fiz isso, não contratei médico nenhum, só pode ser armação dos adversários", afirmou.
(Matéria editada às 17h33 para acréscimo de informações)

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix