Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 03 de Dezembro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Quarta-Feira, 18 de Agosto de 2021, 15h:53
Tamanho do texto A - A+

Nova diretoria da Famasul é empossada na Capital

Marcelo Bertoni assume o cargo de presidente da Federação da Agricultura e Pecuária

Lethycia Anjos
Capital News

Divulgação/Famasul

Nova diretoria da Famasul é empossada na Capital

Cerimônia de posse

A nova gestão da Federação da Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul (Famasul), para o triênio 2021-2024, foi oficialmente empossada na última terça-feira (17), na sede da Casa Rural, em Campo Grande, com transmissão ao vivo pelo Youtube.

 

Em seu discurso de posse, Marcelo Bertoni, atual presidente da Famasul, enfatizou as expectativas para sua gestão. “Melhorar a vida das pessoas do meio rural e contribuir para o desenvolvimento da agropecuária é o que nos move. Iremos estruturar essa nova gestão nos pilares do fortalecimento institucional, qualificação de mão de obra e sustentabilidade no campo”.

 

Divulgação/Famasul

Presidente da Famasul avalia o Plano Safra 2021/2022

Marcelo Bertoni, presidente da Famasul

Produtor rural desde 1989, Bertoni foi um dos fundadores do Movimento Nacional dos Produtores (MNP), em 1994 e diretor-secretário da Associação dos Criadores do Vale do Aquidaban e Nabileque (ACRIVAN) nos anos de 2008 a 2010. Atuou como diretor-presidente no Sindicato Rural de Bonito entre 2011 a 2016, e vice-presidente entre 2017 e 2019. Também foi delegado e representante efetivo como o 1º secretário até 2021.

 

Na Famasul, foi eleito diretor-tesoureiro para o triênio 2018/2021, tendo atuado em pautas destinadas à conservação do meio ambiente atrelada à produção, foi titular da Câmara Técnica de Conservação de Solo e Água, da Comissão Nacional de Meio Ambiente, do Comitê Estadual do Conselho Nacional da Reserva da Biosfera do Pantanal, do Conselho Estadual de Controle Ambiental (Ceca) e da Frente Parlamentar de Unidade de Conservação. Conforme a assessoria, Bertoni ainda faz parte do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Miranda (CBH-Miranda), do Conselho Consultivo do Parque Nacional da Serra da Bodoquena (CCPNSB), e do Conselho Municipal de Meio Ambiente de Bonito (Condema).

 

Marcelo Bertoni também destacou os planos previstos para os próximos anos. “Suceder Mauricio Saito e estar à frente desta instituição é assumir o desafio de manter o nível de atuação e comprometimento das demandas do setor e continuar contribuindo para a agropecuária sul-mato-grossense. Com o empreendedorismo dos produtores rurais e as ferramentas tecnológicas garantiremos bons resultados com foco na qualidade de vida das pessoas que trabalham no campo. Para que a evolução do setor aconteça é importante que os esforços sejam conjuntos. O apoio de todas as entidades ligadas direta ou indiretamente com o agro, públicas e privadas, é fundamental para elevar o patamar competitivo do setor e conduzir a instituição com representatividade”, destacou o novo presidente.

 

Presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), João Martins destaca os objetivos da nova gestão. “A Federação de Agricultura e Pecuária de Mato Grosso do Sul sempre foi uma referência pela dinâmica na gestão, e nesta diretoria não será diferente. Continuarei sendo um grande parceiro na busca por inovações e no desenvolvimento de novos projetos no Brasil. Será uma nova era, com uma gestão eficiente e representativa”, ressaltou via assessoria.

 

Divulgação/Assessoria

Azambuja e Marcelo Bertoni

Azambuja ao lado de Bertoni

Na ocasião, o governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB), discursou sobre a necessidade de fortalecer o setor produtivo no Estado. “Conte com as construções, no trabalho de políticas públicas, segurança jurídica, nas decisões importantes para o setor produtivo do nosso estado. Assim como o agro avança, surgem os desafios. Da porteira para dentro a tecnologia, a inovação e as plataformas de desenvolvimento avançaram, e para manter nossa capacidade competitiva é preciso potencializar a infraestrutura e a logística, melhorar o fluxo de escoamento da produção por mecanismos como a rota bioceânica”, afirmou.

 

Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina esteve presente na cerimônia e também discursou sobre a nova gestão. “É uma grande alegria participar deste evento, pois o estatuto da Famasul possibilita que haja uma oxigenação na gestão, trazendo gente nova. A agricultura e a pecuária estão em uma nova fase, cada vez mais sustentáveis, com grandes desafios pela frente, principalmente com a globalização. Pode contar comigo enquanto amiga, produtora rural, deputada federal e ministra, para somarmos esforços e conquistas nesta temporada”, disse.

 

Novo vice-presidente da instituição, Maurício Saito destacou a importância de representar uma entidade como a Famasul. “Alimentar, em todos os âmbitos, é construir o futuro e nesse contexto ressalto o importante papel de nossos produtores rurais. Nessa linha, o entendimento alimenta o diálogo e aqui trago hoje toda a representatividade construída junto ao poder público, às instituições privadas, da ciência e da tecnologia, das entidades parceiras. Todo esse trabalho vem contribuindo para o expressivo crescimento da nossa agropecuária. Esse empenho, esse diálogo, terá continuidade agora com essa nova gestão, com Marcelo Bertoni à frente”, ressaltou.

 

A solenidade foi realizada em formato híbrido, seguindo os protocolos de biossegurança preconizados pelos órgãos de saúde para a prevenção da Covid-19. O evento contou com a  participação de autoridades como os secretários estaduais Eduardo Riedel (Seinfra), Jaime Verruck (Semagro) e Carlos Antônio Videira (Sejusp).

 

Para o triênio 2021-2024 , a gestão terá Mauricio Saito como vice-presidente, Frederico Stella como diretor-tesoureiro e Cláudio George Mendonça como diretor-secretário. A nova diretoria inclui os presidentes dos sindicatos rurais de Maracaju, Fábio Olegário Caminha, e Miranda, Massao Ohata, exercendo a função de 2º e 3º secretários. André Cardinal Quintino, de Ponta Porã, e a vice-presidente de Três Lagoas, Stéphanie Ferreira Vicente, atuarão como 2º e 3º tesoureiros. 

 

O conselho fiscal é composto pelos presidentes Jefferson Doretto de Souza, de Bonito, Henrique Mitsuo Vargas Ezoe, de Rio Negro, e Telma Menezes de Araújo, de Nova Alvorada do Sul.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix