Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 06 de Dezembro de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Terça-Feira, 13 de Agosto de 2019, 17h:38
Tamanho do texto A - A+

Celulose já responde por 60% das exportações de industrializados de MS

Logo depois da celulose aparece a carne bovina com quase 26%

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/Assessoria

Celulose já responde por 60% das exportações de industrializados de MS

                             Montante de US$ 2,14 bilhões obtido com as exportações de produtos industrializados

Por quase 60% da receita de US$ 2,14 bilhões a celulose já responde pelas exportações de produtos industrializados de Mato Grosso do Sul de janeiro a julho deste ano com um montante de US$ 1,26 bilhão, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems. Esse total é 13% maior que o registrado no mesmo período do ano passado, quando atingiu a marca de US$ 1,12 bilhão.

Logo depois da celulose, de acordo com a assessoria, aparece a carne bovina com quase 26% a receita de US$ 2,14 bilhões obtida com as exportações de produtos industrializados de Mato Grosso do Sul de janeiro a julho deste ano com um montante de US$ 556,88 milhões. “Na prática, essa receita é 15% superior a do mesmo período do ano passado, quando chegou a US$ 485,38 milhões. A alta também é devido ao aumento das compras efetuadas por Hong Kong, Chile, Emirados Árabes Unidos, Irã, China, Arábia Saudita e Egito, respectivamente”, analisou o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende .

No geral, o montante de US$ 2,14 bilhões obtido com as exportações de produtos industrializados de Mato Grosso do Sul de janeiro a julho deste ano é 5% maior em relação ao mesmo período do ano passado, quando somou US$ 2,04 bilhões. Apenas no mês de julho, as exportações de industrializados do Estado totalizaram US$ 322,95 milhões contra US$ 302,35 milhões de julho o ano passado, uma alta de 7%.

Desempenho
Ezequiel Resende destaca que, quanto à participação relativa, no mês de julho, a indústria respondeu por 75% de toda a receita de exportação de Mato Grosso do Sul, enquanto no acumulado do ano a participação está em 70%. Ele acrescenta que, quanto ao desempenho, os grupos de maior destaque nas exportações de produtos industriais de Mato Grosso do Sul são: Celulose e Papel, Complexo Frigorífico, Extrativo Mineral, Óleos Vegetais, Couros e Peles e Açúcar e Etanol, que, somados, representaram 98% da receita total das vendas sul-mato-grossenses de industrializados ao exterior.

O grupo “Celulose e Papel” registrou nos sete primeiros meses deste ano receita de US$ 1,269 bilhão, um aumento de 13%, que foram obtidos quase que na totalidade com a venda da celulose (US$ 1,234 bilhão), tendo como principais compradores China, com US$ 750 milhões, Estados Unidos, com US$ 147,66 milhões, Itália, com US$ 96 milhões, Holanda, com US$ 88,86 milhões, Reino Unido, com US$ 29 milhões, Espanha, com US$ 22,71 milhões, e Coreia do Sul, com US$ 18,71 milhões.

Já no grupo “Complexo Frigorífico” a receita conseguida de janeiro a julho foi de US$ 556,88 milhões, um aumento de 15% em relação ao mesmo período do ano passado, sendo que 43,1% do total alcançado é oriundo das carnes desossadas de bovinos congeladas, que totalizaram US$ 239,80 milhões, tendo como principais compradores Hong Kong, com US$ 95,74 milhões, Chile, com US$ 81,91 milhões, Emirados Árabes Unidos, com US$ 57,83 milhões, Irã, com US$ 34,42 milhões, China, com US$ 32,78 milhões, Arábia Saudita, com US$ 30,18 milhões, Egito, com US$ 29,80 milhões, Japão, com US$ 22,37 milhões, e Uruguai, com US$ 20,77 milhões.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix