Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 20 de Outubro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Sábado, 04 de Setembro de 2021, 16h:11
Tamanho do texto A - A+

Ações do setor produtivo visam combater a insegurança alimentar

Projeto prevê a distribuição de 16 mil cestas básicas em todo Estado

Lethycia Anjos
Capital News

Divulgação/Portal MS

Ações do setor produtivo visam combater a segurança alimentar

Cerimônia de inauguração do Agro Fraterno

Setor produtivo de Mato Grosso do Sul em parceria com o Governo do Estado busca ampliar os debates e promover ações de combate a insegurança alimentar no Estado, em especial diante aos efeitos da pandemia da Covid-19. 

 

O tema foi debatido neste sábado (04), pelo secretário de Infraestrutura e presidente do comitê Gestor do Prosseguir, Eduardo Riedel, que representou o governador do Estado Reinaldo Azambuja (PSDB), no lançamento do programa Agro fraterno - movimento do setor agro para a arrecadação e doação de alimentos. O projeto prevê a distribuição de 16 mil cestas básicas, totalizando 240 toneladas de alimentos, para todos os 79 municípios do estado.

 

Na ocasião, o secretário parabenizou a iniciativa da instituição. “Este gesto é muito importante para o atual momento de retomada econômica. Um ato que simboliza a nobreza, a mão estendida, tudo o que temos vivido na pandemia”, disse Riedel.

 

Administrado pelo Sistema CNA/Senar, OCB e entidades ligadas ao Instituto Pensar Agro, o Agro Fraterno visa promover uma corrente solidária, entre produtores rurais e instituições ligadas ao setor, para ajudar as famílias mais atingidas pela pandemia da Covid-19.

 

Divulgação/Portal MS

Ações do setor produtivo visam combater a segurança alimentar

               Autoridades presentes no evento

Eduardo Riedel explica que Mato Grosso do Sul tem se destacado nas iniciativas relacionadas à saúde. “Nosso processo de retomada, como Governo do Estado, tem como um dos pilares o Mais Social, um cartão de R$ 200 destinado a 100 mil famílias mais pobres para aquisição de alimentos”. Por fim, o secretário falou da importância da gestão municipalista e das iniciativas para geração de emprego. O secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck, também prestigiou o evento.

 

Ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina é idealizadora do Agro Fraterno e ressalta que a iniciativa foi possibilitada pelos bons resultados do setor de agronegócio que permite o desenvolvimento e o atendimento a pessoas em situação de vulnerabilidade. “Vamos pensar juntos e essa iniciativa não vai parar. São milhões de cestas básicas que serão distribuídas em todo o Brasil. O voluntariado tem que ser praticado dia a dia”.

 

Segundo a ministra Mato Grosso do Sul se destaca pela atuação harmônica entre o poder público e as entidades representativas. “Em MS, há a harmonia entre o Sistema S, os municípios e o Governo e, por isso, o estado se destaca”, enfatizou.

 

Presidente do Sistema Famasul, Marcelo Bertoni destaca a importância do setor agropecuário de MS coordenar a iniciativa. “Este é meu primeiro evento como presidente e um evento importante como este no qual ajudamos as famílias em situação de vulnerabilidade. São 300 quilômetros de aterro no pantanal, além das pontes, e outras iniciativas”, ressaltou Bertoni.

 

Durante o evento, o prefeito de Campo Grande, Marcos Trad Filho (PSD), discursou sobre a importância das parcerias do poder público e das instituições em prol da ajuda ao próximo.

 

A solenidade realizada na sede da Famasul contou com a participação do superintendente Federal de Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Celso Martins, do assessor institucional da OCB/MS, Sadi Depauli, do secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende e de representantes do município que participaram de forma online.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix