Campo Grande Segunda-feira, 24 de Junho de 2024




Reportagem Especial Domingo, 09 de Junho de 2024, 09:52 - A | A

Domingo, 09 de Junho de 2024, 09h:52 - A | A

Reportagem Especial

Teste do pezinho: a origem e sua importância para detectar doenças

O exame é indicado que seja feito entre o 3° e o 5° dia de vida do bebê

Renata Santos Portela
Especial para o Capital News

Arte/Agência Brasil

Tratamento da AME tem mais efeito com diagnóstico precoce

Teste do pezinho

Eu fiquei apavorada

Foi quando Paulo Henrique Delmondes Sauer estava com três dias de vida que o diagnóstico veio. “Eu fiquei apavorada, afinal era meu primeiro filho e meu marido e eu não sabíamos nada sobre a doença”, disse a Servidora Pública Geovana Delmondes de ao falar sobre a fibrose cística.

O resultado se deu através do Teste do Pezinho, procedimento realizado no recém-nascido que visa detectar doenças precocemente e evitar complicações graves. A mãe conta que assim que recebeu o resultado, repetiu o exame que confirmou a alteração, na sequência, o teste do suor que é o que confirma ou descarta a doença, no caso do filho dela confirmou.

Acervo Pessoal

Teste do pezinho: a origem e sua importância para detectar doenças

Ele faz fisioterapia respiratória, aulas de natação, corre ,brinca faz de tudo, disse a mãe

De acordo com a reportagem, da Agência Brasil, das mais de 2 milhões de crianças nascidas todos os anos no país, apenas 7% passam pelo rastreamento precoce ampliado de doenças raras e potencialmente graves. A chamada triagem ampliada pode identificar até 52 enfermidades contra apenas sete identificadas pelo tradicional teste do pezinho.

Ainda segundo a reportagem, a triagem neonatal é considerada pela medicina como a forma mais eficaz de diagnosticar precocemente doenças genéticas, metabólicas e infecciosas que podem afetar o desenvolvimento de crianças. Em maio de 2021, a Lei 14.154 ampliou para mais de 50 o número de enfermidades raras detectadas pelo exame via Sistema Único de Saúde (SUS). As mudanças propostas, entretanto, começaram a vigorar somente em maio de 2022 e o processo de ampliação do teste acontece de forma escalonada.

A fibrose Fibrose Cística também conhecida como Doença do Beijo Salgado, é uma doença genética crônica que afeta principalmente os pulmões, pâncreas e o sistema digestivo. Ela é uma das seis identificadas através do teste do pezinho oferecido pelo Sistema Único de Saúde.

O teste foi incorporado ao Sistema Único de Saúde (SUS) em 1992, sendo obrigatório e gratuito a ser realizado em todos os recém-nascidos vivos e incluía a avaliação para Fenilcetonúria e Hipotireoidismo Congênito. Em 2001, o Programa Nacional de Triagem Neonatal (PNTN) foi criado e ampliou a detecção de patologias.

Acervo Pessoal

Teste do pezinho: a origem e sua importância para detectar doenças

O pequeno de 10 anos na aula de natação

A implantação ocorreu gradativamente no país, de acordo com as condições organizacionais de cada estado. Desde então foram quatro fases de incorporação de doenças ao teste até chegar na versão atual. Em 2014, todos os estados estavam habilitados para a triagem das seis doenças previstas no programa e que tem a atenção básica como porta de entrada preferencial no SUS.

Nesta semana, dia 6 de junho foi celebrado o Dia Nacional do Teste do Pezinho, a data busca alertar a população para a importância de se realizar o exame de prevenção. Isso porque o teste do pezinho serve para sinalizar sobre a possibilidade de doença grave, cujo tratamento precoce garante o desenvolvimento normal e, em alguns casos, até a sobrevida da criança.

Em Mato Grosso do Sul, o Instituto de Pesquisas, Ensino e Diagnósticos da APAE de Campo Grande (IPED/APAE) é referência no exame que é indicado que seja feito entre o 3° e o 5° dia de vida do bebê. O local também possui uma equipe multiprofissional que proporciona aos bebês com os exames alterados, o tratamento e o acompanhamento necessário.

Atualmente o IPED/APAE atende em média 450 pessoas, entre adultos e crianças, em acompanhamento pela Triagem Neonatal. Dentre os pacientes, dez foram diagnosticados para fibrose cística, por meio do Teste do Suor, já adultos.

Acervo Pessoal

Teste do pezinho: a origem e sua importância para detectar doenças

Paulo Henrique ao lado da avó mãe e tio na corrida do Pantanal

Hoje, o Paulo Henrique está com 10 anos de idade, ele é um dos que fazem acompanhamento no IPED APAE. Esclarecida, a mãe respira aliviada em ter descoberto a doença precocemente. “Eu acho o teste muito importante, sem ele não iríamos saber de nada. Sem o teste do pezinho não teríamos o acesso à informação”, conclui.

Todo recém-nascido tem direito ao Teste do Pezinho, que é oferecido pela rede pública gratuitamente. Em 2022, 33.854 recém-nascidos fizeram o teste do pezinho no Estado e no ano de 2023, foram 35.056.

• Leia também:
Teste do pezinho: você sabe quando deve ser feito e a sua importância? | Entrevista

Serviço

O Instituto de Pesquisas, Ensino e Diagnósticos da APAE de Campo Grande (IPED/APAE) está localizado na Rua: Estêvão Capriata, na Vila Progresso.
Tel.: (67) 4042-2250

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS