Campo Grande Quinta-feira, 30 de Maio de 2024


Reportagem Especial Sábado, 30 de Março de 2024, 09:56 - A | A

Sábado, 30 de Março de 2024, 09h:56 - A | A

Reportagem Especial

De lar provisório a melhor amigo

“É preciso experimentar o amor de Deus por meio desses seres que expressam bondade e nos ensinam a olhar o essencial da vida”

Renata Santos Portela
Especial para o Capital News

Acervo Pessoal

De lar provisório a melhor amigo

O melhor amigo foi adotado de forma não muito planejada diz Débora

A minha história com o Moleque foi ‘golpe’

“Ah! A minha história com o Moleque foi ‘golpe’ literalmente”, é assim que a advogada de 43 anos, Débora Viana define a amizade com seu cachorrinho. O melhor amigo de raça indefinida, foi adotado de forma não muito planejada, isso mesmo! A ideia era acolhê-lo provisoriamente, por prazo determinado, mal sabia ela o que o destino reservava.

De idade adulta e conhecido como cachorro bravo e traiçoeiro o “moleque” é daqueles animais fadados a ficar sozinho, no entanto, ele tinha uma dona. Sim, antes de ir morar com a Débora ele tinha uma tutora conhecida por sua gentileza e coração enorme, a jornalista Luciana Crepaldi, falecida no ano passado vítima de infarto.

Acervo Pessoal

De lar provisório a melhor amigo

O melhor amigo foi adotado de forma não muito planejada diz Débora

A Lú, como era carinhosamente chamada, era conhecida pelos gestos de bondade com os animais. Ela morava sozinha em Campo Grande e em sua casa, tinha vários resgatados da rua. Com seu falecimento, os bichinhos ficaram sem dono, entre eles o “moleque”.

Mas como a Débora chegou no moleque? A gente te explica. Tudo começou após a advogada ver um vídeo de uma amiga nas redes sociais. Na publicação, ela divulgava fotos de vários gatos e de dois cachorros. Em seu apelo, dizia que a tutora dos animais havia falecido e que eles não tinham para onde ir.

Eis que meus olhos enxergam de forma mágica um cãozinho lindo

A advogada conta que geralmente não olha as redes sociais e que postagens assim, costuma “passar correndo”, por ter um coração mole, mas neste dia foi diferente. “Ela postou nas redes sociais fotos de gatinhos lindos e no meio deles, eis que meus olhos enxergam de forma mágica um cãozinho lindo, de uma orelha em pé e outra caída, sua marca registrada, além do seu focinho único. Por algum motivo que ainda desconheço, algo me tocou e me fez querer saber como ajudar”, detalha.

A Débora mandou mensagem a amiga que contou a história e informou que o cãozinho era agressivo e que era o único que ninguém havia demonstrado interesse em adotar. No entanto, isso não foi barreira e ela ofereceu a sua como “lar temporário” além de se disponibilizar a torná-lo mais sociável e menos agressivo através dos conhecimentos de adestramento de cães que tem.

Acervo Pessoal

De lar provisório a melhor amigo

"Uma orelha em pé e outra caída, sua marca registrada"

A advogada relembra que enfrentou vários desafios entre eles lidar com o sentimento da dúvida, isso porque ela havia perdido uma cachorrinha de 13 anos há pouco mais de três meses da vinda do moleque e tinha prometido não ter nenhum animal, mas eis o golpe. “Todas as vezes que aparecia uma pessoa possivelmente interessada em ficar com ele, eu me percebia apontando todas as dificuldades, na intenção da pessoa desistir. Não demorou muito para eu perceber que ele é quem havia me adotado e que eu já não conseguia viver sem sua alegria”.

De lar provisório, passou a lar definitivo, de agressivo a meninão”. Moleque é esperto e obedece todos os comandos da sua tutora. Débora fala que apesar dos desafios em torná-lo um cão equilibrado, os dois hoje são uma família. “Avalio a amizade de nós, humanos com os animais como muito singular e mágica. Não consigo descrever em palavras, apenas posso dizer, que é preciso experimentar o amor de Deus por meio desses anjos que são seres que apenas expressam bondade e nos ensinam a olhar o essencial da vida”.

Acervo Pessoal

De lar provisório a melhor amigo

Débora diz que os dois são uma família há um ano

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS