Campo Grande 00:00:00 Segunda-feira, 22 de Julho de 2024


Executivo Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 14:56 - A | A

Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 14h:56 - A | A

Planejamento para 2025

Valor do FCO para Estados do Centro-Oeste foi de R$ 12 bilhões em 2024

Para o ano que, governo já sinalizou prioridades de investimentos

Juliana Rezende
Capital News

Álvaro Rezende/ Portal MS

Valor do FCO para Estados do Centro-Oeste foi de R$ 12 milhões em 2024

Governo de MS antecipou que, para 2025, uma das prioridades do FCO serão os itens da agricultura digital

As cifras do Fundo Constitucional de Financiamento do Centro (FCO) para Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Goiás e o Distrito Federal, para o ano de 2024 foi de R$ 12,159 bilhões. De acordo com o governo de MS, para ainda este ano R$ 2,4 bilhões do fundo serão divididos para atender os setores Rural e Empresarial. Do montante, o Banco do Brasil vai operar uma fatia de R$ 2,080 bilhões. O restante será administrado pelos outros bancos parceiros e cooperativas.

No ano passado, o FCO para o Centro-Oeste foi de R$ 10,511 bilhões – o que mostra um acréscimo de 16% no volume de recursos para o ano atual. Já para 2025, os encontros já começam a desenhar um novo cenário. O governador Eduardo Riedel participou, de forma remota, da 20ª reunião ordinária do Conselho Deliberativo da Superintendência do Desenvolvimento do Centro (Condel).

Na ocasião, foram pontuadas as prioridades do FCO para o ano vindouro e as áreas de financiamento. De antemão já foi sinalizado que constam na lista de prioridades itens da agricultura digital e microcrédito orientado para pequenas empresas. FCO é muito importante para o desenvolvimento do Estado. Conte conosco para o fortalecimento deste Conselho e sempre estaremos participando destas decisões importantes. Da nossa parte temos que agradecer a oportunidade de fazer parte deste campo de discussão”, afirmou o governador.

O secretário Jaime Verruck, da Secretaria Estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação (Semadesc) também participou da reunião. Ele destacou que áreas importantes continuam como prioridades, entre elas as chamadas proteínas animais, como suinocultura, avicultura e piscicultura e outras que ganharam espaço, como o setor de irrigação. “Vão ser priorizados investimentos em irrigação, que é um caminho sem volta, tanto que o Governo do Estado vai lançar em julho o programa estadual de irrigação".

Álvaro Rezende/ Portal MS

Valor do FCO para Estados do Centro-Oeste foi de R$ 12 milhões em 2024

Secretário Jaime Verruck e governador Eduardo Riedel participaram da reunião do Conselho de forma remota

Verruck ressaltou que para 2025 haverá novidades, entre elas a possibilidade de financiamento de itens da agricultura digital de precisão, que não estavam previstos antes, assim como o microcrédito orientado às pequenas empresas. “Além de disponibilizar recursos aos pequenos, este será acompanhado de uma consultoria, para orientar o empresário no seu investimento”.

O secretário também citou o início de uma discussão dentro do FCO, sobre abertura de linhas emergenciais para atender produtores do Pantanal e de outras regiões que estão sofrendo com a estiagem. “Não foi aprovada nesta reunião, mas já começou a discussão sobre esta possibilidade”.
A reunião presencial ocorreu em Brasília, na sede do Banco do Brasil. Ela foi conduzida pela superintendente da Sudeco, Luciana Souza e por Valder Ribeiro de Moura, secretário-executivo do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional.

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS