Campo Grande/MS, Terça-Feira, 15 de Junho de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Sexta-Feira, 07 de Maio de 2021, 13h:50
Tamanho do texto A - A+

Operação Campo Limpo seguirá com ações contínuas em Mato Grosso do Sul

Investigação iniciou em Paraíso das Água em janeiro deste ano

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/PCMS

Operação Campo Limpo seguirá com ações contínuas em Mato Grosso do Sul

Ação acontece em todo o Estado

Operação Campo Limpo, desencadeada pela Polícia Civil nesta quinta-feira (6), nas 12 Delegacias Regionais do Departamento de Polícia do Interior (DPI), aponta o cumprimento de cinco Mandados de Prisão, 12 Mandados de Busca e Apreensão, duas prisões em flagrante, dois indiciamentos e a realização de dezenas de barreiras em rodovias e estradas vicinais de todo o Estado para a conferência de Guias de Transporte Animal, fiscalização de veículos e maquinários.

Conforme a Polícia Civil, as investigações iniciaram em Paraíso das Águas, após o registro de uma ocorrência segundo a qual, entre os dias 17 e 18 de janeiro de 2021, foram subtraídas de uma propriedade rural de Chapadão do Sul, 32 novilhas da raça nelore, com idade entre 15 e 24 meses, com a marca FA.

As equipes realizaram visitas a comércios e propriedades rurais onde, além das verificações decorrentes da Operação, puderam falar sobre as ações que visam garantir o patrimônio e a segurança dos produtores, trabalhadores e população que reside e trabalha no campo e em meio a atividades rurais. Em Porto Murtinho, em um dos estabelecimentos verificados, foram encontradas diversas carnes que não possuíam notas fiscais nem comprovação de sua origem, podendo, inclusive, ser produto de abigeato, bem como estavam acondicionadas em desacordo com a legislação, conforme constatado pela vigilância sanitária e pela perícia criminal de Jardim.

As carnes foram apreendidas e serão destruídas pela vigilância sanitária e o responsável pelo local foi preso em flagrante, sem arbitramento de fiança. Outras ações estão programadas em continuidade à Operação e novas diligências serão realizadas nos próximos dias.

Apoio
A Operação contou com o apoio técnico da  Agência Estadual de Defesa Sanitária Animal e Vegetal e Vigilância Sanitária ( IAGRO) para aferir a regularidade sanitária das propriedades vinculadas às pessoas suspeita e combater o comércio clandestino de carnes.

Além do DPI participam também a Delegacia Especializada de Repressão aos Crimes Rurais e de Abigeato (Deleagro) e o Departamento de Repressão à Corrupção e ao Crime Organizado (DRACCO).

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix