Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Quarta-Feira, 20 de Outubro de 2021, 10h:53
Tamanho do texto A - A+

Assaltantes alegaram que idosa estava armada e queriam furtar de cadeira de fio

Bandido ainda relatou que exigiu a presença da imprensa para sair em segurança da casa

Elaine Silva
Capital News

Anderson Ramos/Capital News

Idosa é feita refém por dois bandidos no Coopharádio

Caso aconteceu na última segunda-feira (18) no Coopharádio

John Willian Silva da Luz, 31 anos, e o tio, Paulo Cesar da Luz Lazaretti, 38 anos, que sequestraram uma idosa de 79 anos de sua cuidadora de 51, passam por audiência de custódia nesta quarta-feira (20), no Fórum de Campo Grande.  

 

Durante o depoimento, os autores negaram que mantiveram a vítima em cárcere privado e ainda afirmaram que era a idosa que estava armada e disparou contra eles. Ambos relataram que estavam bebendo cerveja e pinga em um bar, na Vila Albuquerque, desde cedo, quando resolveram sair em busca de outro local, quando viram a casa que parecia não ter ninguém e decidiram roubar. 

 

Os autores pularam os muros dos fundos e queriam furtar as deixaram de fios, só que de acordo com a versão apresentada por eles a idosa já apareceu armada e atirando neles. Ainda conforme o depoimento dos autores, eles conseguiram desarmar a moradora e a levaram para dentro da residência, onde a mantiveram refém. 

 

Suspeito disse que levou a mulher para o quarto. Ele e o tio começaram a revirar a casa em busca de objetos para roubar. Outra mulher chegou na casa e também foi feita refém. John ainda relatou que exigiram a presença da imprensa para poderem sair em segurança do local.

 

Entenda o caso

O resgate das vítimas contou com os militares do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) e do Batalhão de Choque. A tentativa de roubo, foi frustrada quando os policiais foram acionados após a invasão na casa. Os bandidos estavam armados, e mantiveram as vítima em cárcere privado e exigiram a presença da imprensa. Após negociação com os policiais militares, as vítimas foram liberadas e os autores presos. Os bandidos foram autuados em  flagrante na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Cepol, e responderão por resistência, roubo agravado pela restrição de liberdade da vítima (manter como refém), roubo majorado pelo concurso de pessoas, roubo agravado pela violência ou ameaça exercida com arma de fogo. 

 

Idosa foi resgatada do cárcere privado, nesta segunda-feira (18), no bairro Coopharádio, em Campo Grande, junto com a sua cuidadora após ficar mais de uma hora em cárcere privado, por dois bandidos. Os bandidos que mantinham as vítimas em cárcere exigiam a presença da imprensa para se entregarem. Para salvar as duas mulheres, os policiais solicitaram que um cinegrafista se aproximasse da grade da residência já que os sequestradores exigiam a presença da imprensa.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix