Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 19 de Agosto de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Esporte
Domingo, 19 de Abril de 2015, 20h:00
Tamanho do texto A - A+

Comercial vira, bate Naviraiense e volta à final do Estadual

Colorado volta a disputar uma final do Estadual após cinco anos

Rogério Vidmantas
De Dourados para o Capital News

Raul Rodrigues/Foto Cedida

Comercial vira, bate Naviraiense e volta à final do Estadual

Comercial virou e mais uma vez reverteu vantagem do adversário para seguir no Estadual

O Comercial surpreendeu mais uma vez. Depois de tirar o Águia Negra nas quartas de final do Campeonato Estadual, o Colorado foi em Naviraí com o único objetivo de vencer para voltara decidir a competição. Encontrou um Estádio Virotão lotado, começou perdendo, buscou a virada e volta para Campo Grande com a vaga na final e lugar certo na Copa do Brasil de 2016. Ao Naviraiense, resta o retrospecto das boas campanhas nos últimos sete anos.

Empurrado pelos quase 1500 torcedores nas arquibancadas do Virotão, o Naviraiense começou o jogo pressionando e aos 13 minutos, em rápida jogada de contra-ataque, Sadan foi derrubado na entrada da área pelo goleiro Martins que poderia ter sido expulso pelo árbitro Endivaldo Marcos Souza Lima, mas este não entendeu como jogada eminente de gol e mostrou apenas o cartão amarelo. Na cobrança da falta de Thiago Furtuoso, a zaga corta parcialmente, a bola sobrou para Sadan que primeiro tentou de cabeça, Martins defendeu e na volta, o atacante bateu para abrir o placar.

O empate do Comercial saiu aos 33 minutos em um lance confuso na área. Depois de cobrança de falta de Matheus na área, a zaga não conseguiu afastar e, na confusão, a bola bateu no zagueiro Jonathan antes de entrar, mas o árbitro anotou gol para o jogador colorado. Os jogadores do Naviraiense sentiram o gol adversário e não tiveram força para buscar a vantagem e o placar de 1 a 1 foi até o intervalo.

No segundo tempo, a obrigação de vitória do Comercial deixou a partida mais aberta e logo no primeiro minuto, os dois times perderam chances de marcar. Aos nove minutos, Jeferson Tanque contou com a ajuda de Roger Paranhos para virar o placar. O atacante chutou cruzado, o goleiro não conseguiu evitar e a bola morreu no fundo do gol para festa dos poucos torcedores vermelhos no estádio. Ainda assustados com a virada, os jogadores do Naviraiense viram o adversário aumentar a vantagem aos 15 minutos. Nova falta que Rodolfo cobrou e Erik, mesmo menor que os zagueiros do CEN, acertou o cabeceio e marcou o terceiro.

Raul Rodrigues/Foto Cedida

Comercial vira, bate Naviraiense e volta à final do Estadual

Jogadores do Comercial jogaram com determinação na busca da sonhada vaga da final



Sem opção a não ser buscar pelo menos o empate, o técnico Paulinho Rezende mudou o time para forçar o ataque e a pressão resultou no segundo gol. Aos 26 minutos, Sadan invade a área e na disputa acabou derrubado. Penalti contestado pelos jogadores colorados que o próprio Sadan foi para a cobrança, marcando o seu segundo gol na partida, recolocando a esperança no torcedor. A pressão aumentou, mas o Comercial conseguiu segurar o ímpeto do Jacaré até o fim do jogo e, mais uma vez, supera a vantagem do adversário para avançar no Estadual e agora decidir o título.

O adversário do Comercial na decisão será o Ivinhema que, no Estádio Saraivão, venceu o Corumbaense por 2 a 0, gols de Neto e Jaime. O primeiro jogo será no Estádio Jacques da Luz, em Campo Grande, no domingo (26), e a volta no Estádio Saraivão, em Ivinhema, no dia 3 de maio. Por ter melhor campanha até agora, o Azulão joga por dois empates para levantar o seu segundo título, já o Colorado precisa, de novo, reverter a vantagem para voltar a conquistar a taça que não levanta desde 2010. Comercial e Ivinhema já estão garantidos na Copa do Brasil de 2016 e o campeão representa o estado na Série D do Campeonato Brasileiro.

 

Ficha Técnica:

 

Naviraiense: Roger; Robinho, Jonatan, Téssio, Guto; Peu, Victor Sapo, Washington, Willian Costa; Tiago Furtuoso, Sadan. Técnico: Paulo Rezende

Comercial-MS: Martins; Rodolfo, Rafael, Magno, Ramer; Van Basty, Leo, Erick, Vitor Nunes; Jeferson Tanque, Jeferson Paulista. Técnico: Gilmar Calonga

 

Público e Renda: 1.457 pagantes e que gerou uma renda de R$ 11.482,00

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix