Campo Grande Quinta-feira, 30 de Maio de 2024


Cotidiano Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008, 19:10 - A | A

Sexta-feira, 14 de Novembro de 2008, 19h:10 - A | A

MS conta com sete núcleos de apoio à família

Da redação (LM)

Mato Grosso do Sul passa a contar com sete novos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf). De acordo com a portaria publicada no dia 13 de novembro, no Diário Oficial da União, sete municípios serão contemplados: Angélica, Bela Vista, Brasilândia, Dois Irmãos do Buriti, Nova Alvorada do Sul, Selvíria e Terenos. Cada núcleo receberá R$ 6 mil para a implantação da unidade e um incentivo mensal de mesmo valor para manutenção de suas atividades.

Com as novas implantações, serão 361 Núcleos de Apoio à Saúde da Família em todo o país. Desse total, 14 estão localizados na região Centro-Oeste, nove deles em Mato Grosso do Sul. Os núcleos fazem parte do Mais Saúde, plano estratégico de saúde que contém ações para a ampliação da assistência e qualificação do Sistema Único de Saúde.

As equipes dos Nasf são multidisciplinares e podem ser formadas por assistentes sociais, profissionais de educação física, farmacêuticos, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, nutricionistas, psicólogos, terapeutas ocupacionais, homeopatas, acupunturistas, ginecologistas, pediatras e psiquiatras. Os profissionais de cada núcleo devem identificar, em conjunto com as equipes do Saúde da Família e a comunidade, as atividades, ações e práticas a serem adotadas em cada área coberta.

Para implantar os Nasf, o município deve elaborar um projeto, contemplando o território de atuação, as atividades que serão desenvolvidas, os profissionais e sua forma de contratação com especificação de carga horária, identificação das equipes do Saúde da Família vinculadas ao Nasf e a unidade de saúde onde os núcleos serão credenciados. Esse projeto deverá ser aprovado pelo Conselho Municipal de Saúde e pela Comissão Intergestores Bipartite de cada Estado.

O que é Nasf?

Criado em janeiro deste ano, os Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf) compartilham as práticas em saúde nos territórios sob responsabilidade das equipes de Saúde da Família. Podem ser instituídos dois tipos de Nasf: 1 e 2. O financiamento das unidades irá variar de acordo com o tamanho da população de cada município envolvido no projeto. O Nasf 1 é implantado em cidades maiores, com equipes de até cinco profissionais de nível superior e recebem R$ 20 mil mensais para manutenção. Já o Nasf 2 é implantado em cidades menores (municípios com densidade populacional de até 10 habitantes por quilômetro quadrado), com equipes de até três profissionais e recebem R$ 6 mil mensais por núcleo formado. (Notícias MS)
 

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS