Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 01 de Junho de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sexta-Feira, 01 de Maio de 2020, 07h:29
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Bolsonaro critica Alexandre de Moraes e diz que não vai ser “presidente pato manco”

Por Marco Eusébio

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Artigo de responsabilidade do autor

Reprodução de vídeo

ColunaMarcoEusébio

Bolsonaro ameaçou nomear Ramagem 'independente da liminar' de Alexandre de Moraes

Jair Bolsonaro começou o dia reclamando, em entrevistas, da decisão do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo, que suspendeu a nomeação de Alexandre Ramagem para comandar a Polícia Federal feita por ele; e afirmou que não vai ser um "presidente pato manco, refém de decisões monocráticas de quem quer que seja". Acusado de laços de amizade com Ramagem, o presidente disse à jornalistas em frente ao Palácio da Alvorada que Moraes também foi nomeado no STF por "amizade", pelo ex-presidente Michel Temer no STF. "Não justifica a questão da impessoalidade. Como é que o senhor Alexandre de Moraes foi para o Supremo? Amizade com o senhor Michel Temer. Ou não foi?".

Bolsonaro disse que ontem quase houve uma "crise institucional", que não "engoliu" a decisão e também cobrou de Moraes que decida "imediamente" se Ramagem pode ser nomeado, já que o delegado está de volta à Abin, que também é um cargo importante. "Falta ele decidir se o ramagem pode ou não contiuar na Abin. É isso o que eu espero dele. (...) Se não se posicionar, ele tá abrindo a guarda pra eu nomear o Ramagem independente da liminar dele. É isso o que nós não queremos. Nós queremos é respeito de dupla mão entre os poderes". Na ocasião, o presidente voltou a criticar governadores que "fecharam tudo" com medidas de prevenção à Covid-19, citando João Doria (PSDB-SP) e Wilson Witzel (PSC-RJ) e afirmou que os números de contágio estariam sendo "inflados" e usados politicamente. Também chamou a Globo de "imprensa lixo", frisando que não vai renovar a concessão da emissora "se não estiver tudo certo".

Depois, à Rádio Guaíba (RS), Bolsonaro voltou a criticar o ministro do STF. "Não vou admitir ser um presidente pato manco, refém de decisões monocráticas de quem quer que seja. Não é um recado. É uma constatação ao senhor Alexandre de Moraes", afirmou Bolsonaro. "Tudo tem limite. Essa decisão do senhor Alexandre de Moraes, não engoli ela no dia de ontem. É uma afronta à pessoa do presidente da República", acrescentou. Ouça aqui o áudio no site da rádio Guaíba e veja abaixo o vídeo da entrevista em frente ao Alvorada divulgado por Bolsonaro em sua página no Facebook.

 

 

 

LEIA A COLUNA DE HOJE CLICANDO AQUI EM MARCO EUSÉBIO IN BLOG

 

 



 


 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix