Campo Grande/MS, Terça-Feira, 15 de Junho de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 06 de Junho de 2021, 12h:23
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Quase 20% dos usuários do Spotify reproduziram playlists para as suas plantas no último ano

Por Luisa Pereira

Da coluna Cultura
Artigo de responsabilidade do autor

Cuidados com saúde física e mental ajudam no trabalho remoto

iStock

ColunaCultura

Muitos estão acostumados a reproduzir músicas através de playlists do Spotify dos mais variados gêneros. Mas quem imaginaria que listas de músicas dedicadas ao bem-estar das plantas se tornariam tão populares? Houve um aumento, divulgado pela Spotify, de 1.400% na reprodução de músicas para plantas no último ano. A tendência vem crescendo, e os donos de plantas estão cada vez mais cuidadosos.


Existem até listas para espécies específicas como para cactos, para samambaias ou para lavandas. Os ritmos variam entre jazz, música clássica, entre outros. O foco na jardinagem se prolifera com listas criadas por usuários. Uma pesquisa pelo Spotify também detectou que, dos entrevistados, 21% falam com suas plantas e 12% colocam conteúdos em áudio para elas para tocar.


Enquanto as plantas não possuem ouvidos, especialistas em músicas desse tipo teorizam que a vibração do som pode estimular a planta a crescer. Um pesquisador da Universidade de Melbourne diz que as plantas gostam da energia da música, principalmente as vibrações entre 115 Hz e 250 Hz, que são similares aos sons que acontecem na natureza. Outros cientistas, porém, afirmam que não há resultados científicos conclusivos.


Seria uma rotina de cuidado que incluiria a música para criar uma aura positiva no ambiente. Músicas muito altas e pesadas como punk rock poderiam afetar negativamente as plantas. Criadores de playlists acreditam que elas gostam de tons mais doces e calmos. Parece que as plantas também não gostam de ser expostas por muito tempo, e o máximo deve ser três horas por dia.


Para ter plantas saudáveis em casa, é preciso também se ater aos cuidados necessários para cada espécie. Algumas gostam de sombra, enquanto outras preferem uma exposição direta ao sol. A quantidade de água também varia, e é preciso acertar a dose para não matar a planta nem por falta nem por excesso. A pandemia e o isolamento social incentivaram o cultivo de plantas.


Os que querem entrar na onda do cultivo de plantas ou enriquecer a coleção podem procurar por floricultura em Porto Alegre, São Paulo, Rio de Janeiro e nas cidades em que habita. É importante pesquisar a espécie ideal para o lugar da casa que elas vão ficar. Também se deve ater ao espaço entre cada uma delas e os vasos adequados para seu desenvolvimento. Com uma casa cheia de plantas, pode-se procurar uma das numerosas playlists para curtir com elas.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix