Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 20 de Outubro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 28 de Agosto de 2021, 12h:13
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Casarão de SP abre como Instituto Artium e traz exposição ligada à Semana de Arte Moderna

Por Luisa Pereira

Da coluna Cultura
Artigo de responsabilidade do autor

Recém-inaugurado, Instituto Artium se dedica em sua primeira exposição a contraste entre obras e história do casarão

iStock

ColunaCultura

Com mais de 400 anos de história, o centro de São Paulo é marcado pela presença de construções históricas, que despontam nas esquinas entre os prédios modernos. Dentre essas construções, uma que chama atenção é o Palacete Stahl, na Rua Piauí, em Higienópolis,  que agora passa a ser administrado pelo Instituto Artium de Cultura.

A reforma e o estabelecimento do casarão como museu de cultura se deu durante um período de mais de dez anos – desde o tombamento do prédio até a compra pelo novo proprietário. Às vésperas do centenário da Semana de Arte Moderna de 1922, o casarão oferece espaço à exposição Semana de 21, que pode ser acompanhada de forma gratuita por todos os visitantes.

"A exposição vai celebrar a diversidade de linguagens e mídias e, mais importante, as obras, todas contemporâneas, não pretendem dialogar com a arquitetura do espaço", afirma o curador da mostra Alberto Simon, artista plástico e fotógrafo.

Contando com 17 artistas convidados – dentre eles, Leda Catunda, Thomaz Rosa e Marcelo Cipis –, a mostra exibe 25 obras, algumas tendo sido produzidas especialmente para a exposição. As obras em si criam um contraste com a arquitetura eclética do casarão, secretamente chamando atenção para sua história, da construção na época do café até aqui.

Construído entre 1920 e 1921, o Palacete Stahl originalmente funcionava como residência do primeiro cônsul-geral da Coroa Sueca, o comendador Gustav Stahl. Durante seus muitos anos de história, ele também foi adquirido pelo Império do Japão, em 1940, e está repleto de história em sua trajetória.

O casarão possui inúmeros detalhes, como lambris de madeira, lustres de cristal, revestimentos de seda adamascada e afrescos no teto. Tudo está incluso dentro de uma arquitetura eclética e no estilo Luís XVI. A mostra Semana 21 é uma oportunidade para que todos os curiosos agora se tornem visitantes e possam observar essa beleza histórica, pareada a uma exposição de arte de excelente curadoria.

O espaço pretende diversificar suas exposições em diferentes linguagens. O plano é cobrir artes visuais, cênicas, projetos de preservação de patrimônios material e imaterial. A mostra fica exposta até o dia 24 de outubro, e os visitantes podem fazer a reserva gratuita de ingressos através do site, onde também podem conferir os horários de funcionamento.

Caso o visitante deseje levar o seu cão de estimação, seja ele de porte pequeno como shih tzus ou grande como pitbull, é necessário verificar as possibilidades. O espaço tem capacidade para 800 pessoas, mas as medidas de segurança estão todas sendo seguidas à risca, e o limite atual é de 60 pessoas ao mesmo tempo, gerando segurança e conforto, em frente à situação de pandemia.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix