Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 29 de Outubro de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 17 de Outubro de 2020, 11h:33
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

O papel do biomédico em tempos de pandemia

Por Pérola Cattini

Da coluna Bem-Estar
Artigo de responsabilidade do autor

Uma área ampla que abre caminho para pesquisas que salvam vidas; entenda mais sobre a Biomedicina

Divulgação

ColunaBem-Estar

A Biomedicina é uma importante área da saúde no Brasil. Contudo, a chegada da Covid-19 e a necessidade de monitoramento genético do vírus deram o devido destaque para esta profissão tão pouco divulgada. Quem sequenciou o coronavírus no Brasil, por exemplo, foi a biomédica Drª Jaqueline Goes, profissional que já havia atuado no trabalho de combate a outros vírus, gerando maior visibilidade à área de pesquisa na medicina.

Atuando na linha de frente na luta contra a Sars-CoV-2, o profissional biomédico estuda e procura conhecer a fundo essa nova ameaça para, então, encontrar uma forma de eliminar o vírus. Isso porque o profissional biomédico trabalha com análises laboratoriais e sua formação permite a atuação em pesquisa na procura de vacinas e tratamentos eficazes contra diferentes tipos de doenças.

Embora não tratem pacientes de maneira direta, são os biomédicos que garantem que as informações fisiológicas, obtidas de técnicas laboratoriais, contribuam para que vidas sejam salvas. Este profissional também pode auxiliar equipes cirúrgicas, fazer a gestão de serviços de saúde, atuar na imagenologia e também no controle de qualidade de hospitais e unidades de saúde.

Diante da nova realidade universal provocada pelo novo coronavírus, o papel do biomédico – agora e após a pandemia – será ainda mais fundamental para garantir a manutenção do bem-estar do brasileiro e das próximas gerações.

Áreas de atuação do biomédico
Segundo conceituação do Conselho Federal de Biomedicina (CFBM), o profissional formado em Biomedicina EAD ou presencial pode atuar em diferentes áreas relacionadas à saúde, com destaque para: acupuntura; análise ambiental; análises clínicas; auditoria; banco de sangue; biologia molecular; biomedicina estética; farmacologia; fisiologia do esporte; genética; imunologia; parasitologia; radiologia; reprodução humana e mais.

Além disso, em relação à docência e à área de pesquisa direcionada, o biomédico pode ser especialista em Biofísica, Virologia, Fisiologia, Histologia Humana, Patologia, Psicobiologia e Embriologia.

A formação em Biomedicina
Diferentemente do curso de Medicina, que prepara profissionais para a cura direta de doenças e restauração da saúde, o curso de Biomedicina prepara profissionais com foco em estudo, investigação e pesquisa de enfermidades. A formação em Biomedicina é do tipo bacharelado e dura, em média, quatro anos.

O graduação em Biomedicina é uma formação com carga horária intensa, que mescla aulas teóricas em saúde e aulas práticas em laboratório. Para ser, de fato, um biomédico, é obrigatório passar por um período de estágio supervisionado e apresentar um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC).

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix