Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 17 de Agosto de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Reportagem Especial
Sábado, 25 de Junho de 2022, 13h:48
Tamanho do texto A - A+

Após internação por covid, escritora muda forma de ver a vida

Isabel Fiorese teve 64% do pulmão comprometido e transformou em livro os dias no hospital

Renata Silva
Especial para o Capital News

Acervo pessoal

Após internação por covid, escritora muda forma de ver a vida

A escritora internada no hospital ao lado da equipe médica

Você já passou por uma situação que o levou a olhar de forma diferente para a vida? Foi o que aconteceu com a escritora Eudirce, mais conhecida como Isabel Fiorese Internada por causa da covid-19 em 2020 ela chegou a ter 64% do pulmão comprometido por causa da doença, no entanto não deixou de ter fé e acreditar na vida.

Psicóloga de formação, escritora por vocação e poetisa por opção assim se descreve Eudirce Isabel dos Reis Fiorese de 62 anos. Tudo começou cinco anos atrás depois que se aposentou como psicóloga e começou a rascunhar algumas poesias. Segundo ela, as pessoas gostaram, “não consegui parar mais de colocar minhas inspirações no papel”, completa.

A escritora foi acometida pela doença no final de 2020, Eudirce começou a sentir muitas dores de cabeça, no corpo, além de vômito, diarreia e febre alta. Quando testou positivo, ela já estava com 64% do pulmão comprometido.

"Não sabia como seria o amanhã"


Ainda sem o recurso da vacina, ela conta que ficou internada por 10 dias e no hospital via o desespero da equipe de enfermagem, porque todos os dias perdiam pacientes e do cansaço dos profissionais de saúde, que não tinham folga. “Os médicos não me davam nenhum prognóstico, porque cada organismo reagia de forma diferente, então eu não sabia como seria o amanhã”, explica.


A escritora lembra do sofrimento psicológico que passou, isso porque além de presenciar toda a situação naquele ambiente, não podia receber visitas por causa do isolamento imposto pela pandemia. O sofrimento físico também foi muito grande detalha Isabel, ela teve de tomar medicação intravenosa e fazer exames todos os dias. Segundo ela, mesmo diante desse cenário, não teve medo de morrer, a fé em Deus a manteve firme e confiante na vida.

"O livro é uma homenagem aos profissionais de saúde e aos que tombaram nessa guerra"


Ainda no hospital e com a certeza a sobrevivência, registrou através de áudio, tudo que estava sentindo e observando dos profissionais de saúde, o registro resultou no livro GUERRA DAS CENTELHAS, que é um relato histórico da pandemia. “O livro é uma homenagem aos profissionais de saúde e aos que tombaram nessa guerra. Também conta com depoimentos de outros sobreviventes da pandemia”, detalhou.

Acervo pessoal

Após internação por covid, escritora muda forma de ver a vida

Isabel em casa, finalizando o tratamento após a internação


Quando os sintomas minimizaram, recebeu alta para continuar o tratamento em casa, por conta da alta incidência de infecções hospitalares em pacientes com Covid. O pós-pandemia e esse despertar para uma nova realidade a inspirou a colocar no papel novas ideias. “Passamos a dar importância para coisas que a gente não conseguia enxergar como essenciais na vida, coisas que eram automáticas e agora conseguimos sentir. Olho pela janela e valorizo toda a paisagem que antes era morta, valorizo os sinais que a vida coloca na nossa frente o tempo inteiro e muitas vezes não temos tempo para enxergar”, define a escritora.

Nessa semana a escritora vai lançar um novo livro VERSOS LIVRES. No livro são abordados temas do cotidiano, sentimentos, relacionamentos e tudo que envolve a complexidade do ser humano. Há também crônicas com temas atuais e homenagens a Mato Grosso do Sul e a Campo Grande.

"As poesias traduzem o sentimento muitas vezes inexplicável das criaturas humanas"


Sobre o novo livro, a autora explica que é a forma de escrever a poesia, com liberdade de expressão e sem necessariamente se ligar em técnicas e métricas literárias. “As poesias traduzem o sentimento muitas vezes inexplicável das criaturas humanas, não são sentimentos particulares da minha pessoas, mas de qualquer um em determinados momentos de sua existência”, finaliza.

Acervo pessoal

Após internação por covid, escritora muda forma de ver a vida

A escritora Isabel no lançamento dos livros

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix