Campo Grande 00:00:00 Sexta-feira, 19 de Julho de 2024


Executivo Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 11:44 - A | A

Quinta-feira, 13 de Junho de 2024, 11h:44 - A | A

Rota Bioceânica

Campo Grande participa do Fórum de Governos Subnacionais do Corredor Bioceânico de Capricórnio no Paraguai

Evento deve reunir mais de 600 visitantes entre delegações e empresários internacionais

Layane Costa
Capital News

Diogo Goncalves/PMCG

Campo Grande participa do Fórum de Governos Subnacionais do Corredor Bioceânico de Capricórnio no Paraguai

Monumento Rila

O Fórum de Governos Subnacionais do Corredor Bioceânico de Capricórnio, realizado no Paraguai, entre os dias 19 a 21 de junho, terá a presença da prefeitura de Campo Grande. A expectativa é reunir mais de 600 visitantes entre delegações e empresários internacionais dos quatro países membros (Paraguai, Brasil, Argentina e Chile), o evento trará uma série de reuniões com o intuito de analisar as novas oportunidades que o corredor oferecerá.

“Considerando que Campo Grande preside o Comitê Gestor dos Municípios que compõe a Rota Bioceânica, é muito importante que a Capital envie uma equipe técnica para o V Fórum dos Entes Subnacionais, uma vez que serão debatidos os avanços e novas iniciativas que os municípios, províncias, universidades, e as cadeias produtivas e econômicas que compõem o Corredor trataram no último encontro em Iquique, no Chile. A missão dessa equipe, que representará Campo Grande durante o evento no Chaco paraguaio, é posicionar a cidade dentro dessa nova realidade, focada no desenvolvimento econômico sustentável, com integração regional, cultural e tecnológica com os países vizinhos, além das diversas possibilidades que o cenário Ásia-Pacífico nos proporciona”, afirma a prefeita Adriane.

A equipe que representará Campo Grande é formada por servidores da Secretaria Municipal de Inovação, Desenvolvimento Econômico e Agronegócio (Sidagro). A presença da Capital é importante por ser a maior cidade integrante do Corredor Bioceânico. Ao ser totalmente concluído, o projeto econômico, produtivo e logístico estimulará a integração aduaneira e o comércio regional conectando o Centro-Oeste brasileiro aos portos do Norte chileno, transformando Campo Grande em um importante hub de distribuição para o Brasil, Paraguai, Argentina e Chile.

“A iniciativa reduzirá a distância, o tempo e o custo com o acesso via Pacífico aos principais consumidores de commodities do mundo, como também aos grandes polos de tecnologia da Ásia e da América do Norte”, explica o gerente de Fomento ao Comércio Exterior, Paulo César Fialho. Ele pontua ainda que a Sidagro tem trabalhado ativamente para fortalecer este projeto que visa integrar os países da América do Sul através de uma rede de infraestrutura viária, logística e comercial.

O primeiro trecho do Corredor Rodoviário Bioceânico de Carmelo Peralta a Loma Plata, de 275,73 quilômetros, já foi concluído. Segue em execução a ponte entre Carmelo Peralta (Paraguai) e Puerto Murtinho (Brasil), que registra atualmente um progresso de 52%. A Rota Bioceânica tem extensão de 2.396 quilômetros (a partir de Campo Grande) e liga os dois maiores oceanos do planeta, do Atlântico ao Pacífico, pelos portos de Antofagasta e Iquique, no Chile, passando por Paraguai e Argentina.

Divulgação/PMCG

Campo Grande participa do Fórum de Governos Subnacionais do Corredor Bioceânico de Capricórnio no Paraguai

..

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS