Campo Grande/MS, Terça-Feira, 25 de Janeiro de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Quinta-Feira, 02 de Dezembro de 2021, 14h:37
Tamanho do texto A - A+

Traficante é preso após entregar drogas a policial disfarçado

Autor já estava sendo investigado desde que havia chegado na cidade

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/PCMS

Traficante é preso após entregar drogas a policial disfarçado

Caso aconteceu na última quarta-feira

R. D. P. de 36 anos foi preso em flagrante após entregar entorpecentes a um policial disfarçado. Caso aconteceu nesta quarta-feira (1º), em Ribas do Rio Pardo, por meio da Seção de Investigações Gerais da Polícia Civil.

 

Há semanas, ele já estava investigando o suspeito, que teria vindo de Corumbá a Ribas do Rio Pardo para exercer a profissão de técnico em química em uma siderúrgica. 

Divulgação/PCMS

Traficante é preso após entregar drogas a policial disfarçado

Autor estava sendo investigado desde que chegou na cidade

 

Com sua chegada na cidade, a equipe policial passou a receber várias denúncias anônimas apontando que o suspeito armazenava grande quantidade de entorpecentes em sua residência, em especial cocaína, e que realizava entregas no estilo delivery, atendendo a pretensos usuários por meio de seu telefone celular. O suspeito fornecia drogas, também, aos próprios colegas de trabalho. 

 

De acordo com as informações da Polícia Civil, os agentes conseguiram levantar os pontos de comercialização, a saber, nas imediações de um hotel situado no centro e, também, em um canteiro próximo ao Banco Bradesco.

 

Depois das diligências preliminares efetuadas nos últimos tempos, um agente policial disfarçado decidiu ligar para o número telefónico do suspeito e, passando-se por funcionário de obras, perguntou se ele estava vendendo entorpecentes, sendo respondido que sim. O suspeito chegou a dizer que, caso o agente quisesse, ele entregaria. Então, propôs entregar o ilícito nas proximidades do Banco Bradesco.

 

Na sequência, o agente policial disfarçado, vestindo um uniforme alaranjado, esperou o suspeito no local combinado, enquanto um Delegado e um Escrivão ficaram de longe esperando para dar o suporte em eventual abordagem.

 

Assim que o suspeito apareceu, sem perceber o disfarce do policial, entregou-lhe três porções de cocaína, exigindo, em troca, a quantia de R$ 150. Ao receber o entorpecente das mãos do suspeito, o policial civil prontamente se identificou como Investigador e realizou sua abordagem. 

 

Ato contínuo, os demais policiais da equipe chegaram no apoio do colega e o ajudaram na abordagem e revista pessoal. Se não bastassem as três porções de cocaína entregues pelo suspeito, em seu bolso foi encontrado mais um saco de cocaína, bem como a quantia de R$ 30 em dinheiro trocado. 

 

Suspeito espontaneamente admitiu a comercialização de entorpecentes, a título de “bico”, e disse que em sua residência poderiam ser encontradas mais drogas, especificamente em seu guarda-roupa.

 

Em sua residência do suspeito e lograram êxito no encontro de mais entorpecentes no guarda-roupa. Neste local, foram localizadas 12 porções de cocaína e outro saco da mesma droga. Ao todo, o entorpecente pesou aproximadamente 30,59 g. 

 

Soma-se a isso que os policiais encontraram no cômodo da casa várias sacolas picotadas, uma tesoura, uma balança de precisão, uma maquininha de cartão de crédito e R$ 341 em dinheiro em espécie, com várias notas trocadas, tudo a indicar a suspeita de efetiva dedicação ao tráfico ilícito de entorpecentes. Ainda conforme a Polícia Civil, o homem de 36 anos, informou que chegava a lucrar em torno de R$ 4 mil por semana em razão do comércio espúrio. R. D. P foi preso e conduzido para a delegacia, onde se encontra à disposição da Justiça.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix