Campo Grande Quinta-feira, 30 de Maio de 2024


Polícia Sábado, 13 de Dezembro de 2008, 10:16 - A | A

Sábado, 13 de Dezembro de 2008, 10h:16 - A | A

Comparsa de Beira-Mar é executado a tiros em Amambai

Da Redação (LM)

sé Elias Fernandes do Amaral, conhecido como Bagual, foi executado com sete tiros em uma festa do laço em Amambai, região sul de Mato Grosso do Sul. Bagual era apontado como um dos comparsas de Luiz Fernando da Costa, o Fernandinho Beira-Mar e trabalhava na manutenção da quadrilha do traficante carioca na região de fronteira do Estado. A morte de Bagual seria decorrente da disputa entre duas facções - uma de origem paulista e outra carioca - pelo controle do crime na fronteira.

Bagual foi assassinado ontem, por volta das 18 horas. Segundo o site Capitan Bado, ele foi executado por dois pistoleiros que estavam na festa. A emboscada aconteceu quando Bagual deixava a festa e andava até o estacionamento. Os homens atiraram pelo menos doze vezes e sete tiros atingiram o comparsa de Beira-Mar.

Bagual foi preso em fevereiro de 2002 por agentes de federais quando cuidava de bois em uma de suas fazendas no município de Laguna do Carapã (MS), na divisa com o Paraguai. As pistas sobre o paradeiro de Bagual foram fornecidas pelo traficante paraguaio Carlos Cabral, o Líder Cabral, em entrevista à revista Istoé.

Presos desde 2002, Bagual e o irmão Cateto foram condenados a dez anos de prisão cada um por tráfico de 337 quilos de cocaína em Amambaí. Junto com eles também foi preso o traficante João Morel, morto dentro da Penitenciária de Segurança Máxima de MS, em 2001, supostamente a mando de Beira-Mar. Segundo a Polícia Federal, Beira-Mar promoveu uma briga de quadrilha na região de fronteira, antes de ir à Colômbia, onde foi preso.

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS