Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 03 de Agosto de 2020 |
27˚
(67) 3042-4141
Opinião
Quarta-Feira, 15 de Julho de 2020, 07h:00
Tamanho do texto A - A+

Prêmio para os que lutam por Valores Humanistas

Por João Baptista Herkenhoff*

Artigo de responsabilidade do autor
Envie seu artigo para opiniao@capitalnews.com.br

Aconteceu em Vitória, no Palácio Anchieta, a solenidade de entrega do Prêmio Dom Luiz – edição de 2019.

Divulgação

João Baptista Herkenhoff - Artigo

João Baptista Herkenhoff


Devo começar este artigo elogiando o Governador Renato Casagrande, por manter um prêmio que não foi criado  no seu Governo.


Infelizmente é comum que iniciativas meritórias de um governante sejam abandonadas pelos sucessores.

O Prêmio Dom Luiz homenageia a dedicação de personalidades que, individual ou coletivamente, lutam por Justiça, Valores Humanistas, Celebração da Vida, seguindo o exemplo do patrono do prêmio.

Neste ano o Prêmio Dom Luiz consagrou sete nomes, entre pessoas e entidades.

1) Agesandro da Costa Pereira (in memoriam) – Foi presidente da OAB por nove mandatos. Recebeu a medalha Ruy Barbosa, do Conselho Federal da OAB. Foi o principal articulador do Fórum Reage Espírito Santo, de combate à violência e â impunidade que grassavam no Estado.

2) Sérgio Lucena Mendes – Professor do Departamento de Ciências Biológicas da UFES. Vencedor do Prêmio Faz Diferença, promovido pelo jornal O Globo (trabalho em defesa dos primatas que habitam a Mata Atlântica).

3) Rosa Maria Nascimento Miranda – Participa do projeto “Afro Kisile” que faz da cultura afro ponto relevante para a aceitação social. É fundadora do Centro de Defesa dos Direitos Humanos da Serra. Recebeu a Comenda do Mérito Arautos da Paz, conferida pela Assembleia Legislativa do Espírito Santo.

4) Ricardo Sardi – Agricultor, é um defensor do meio ambiente. Há alguns anos está reflorestando seu terreno, que fica no interior de Alfredo Chaves. Cem hectares de sua propriedade são formados por floresta nativa com madeiras nobres – jacarandá, jequitibá, canela e ipê-roxo.

5) Comunidade Quilombola de Monte Alegre – Localizada na zona rural de Cachoeiro, a comunidade comemora a festa “Raiar da Liberdade”, coordenada pela mestra de caxambu Maria Laurinda Adão, uma das personalidades mais importantes para a preservação das tradições afro-brasileiras.
6) Associação Costumes Artes (Banco Sol) –Desenvolve vários programas: a) Clínica Sol – atendimento aos moradores do Território do Sol; b) Banco Sol – linhas de crédito habitacional e de consumo; c) Fórum de Desenvolvimento Comunitário – espaço de discussão e deliberação; d) Cadeia Produtiva da Bananeira  – replica o processo de reaproveit amento da fibra da bananeira; e) Mulheres do Sol –   acesso a recursos do fundo rotativo solidário.

7) Federação das Associações Pestalozzi do Espírito Santo – Com sede em Vila Velha, representa as Associações Pestalozzi localizadas no Estado.

 

Atua na defesa dos direitos da pessoa com deficiência, de forma integrada e interinstitucional, coerente com modernos princípios de inclusão social.

 

Os recursos utilizados são provenientes das contribuições de suas afiliadas, doações e campanhas.

 

 

*João Baptista Herkenhoff
Juiz de Direito aposentado (ES) e escritor
Email – jbpherkenhoff@gmail.com

 

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix