Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 19 de Agosto de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Esporte
Segunda-Feira, 09 de Novembro de 2015, 08h:42
Tamanho do texto A - A+

Título ainda não veio, mas gol no fim coloca Operário na Série A 2016

Para levantar a taça sem depender de outro resultado, Galo não pode perder para o Aquidauanense no sábado

Rogério Vidmantas
Capital News

Anderson Ramos / Capital News

Título ainda não veio, mas gol no fim coloca Operário na Série A 2016

Treinador Chiquinho Lima e os jogadores comemorando o tão esperado acesso.

O Operário, maior campeão do futebol sul-mato-grossense, está de volta à primeira divisão. Depois de cinco anos de na série B, neste domingo, no Estádio Ninho da Águia, em Rio Brilhante, o Galo empatou em 1 a 1 com o Maracaju e conquistou o ponto que precisava para confirmar uma posição entre os dois melhores do quadrangular final da Série B do Campeonato Estadual, mas o título, que viria com a vitória, ficou para a última rodada.

O acesso, porém, passou longe da tranquilidade que a torcida esperava ao enfrentar o lanterna da fase que ainda não havia conquistado nenhum ponto. Depois de um primeiro tempo sem gols, o MAC abriu o placar com Pablo logo no início da etapa final e depois a pressão do Galo em busca do gol esbarrou em tarde inspirada do goleiro Gelson que só não conseguiu evitar o gol de Dieguinho no último lance do jogo.

Com esse resultado e o empate sem gols entre Aquidauanense e Itaporã no sábado, o Operário lidera o quadrangular com 11 pontos, seguido pelo Itaporã com oito. Fora da zona de acesso, mas ainda com chances na última rodada está o Aquidauanense com sete pontos e o lanterna Maracaju tem apenas um ponto.

Anderson Ramos / Capital News

Título ainda não veio, mas gol no fim coloca Operário na Série A 2016

Presidente Estevão ao lado dos torcedores comemorando a conquista do Objetivo Principal deste ano

 

Jogo
O primeiro tempo não foi de oportunidades claras de gols e os goleiros Filipe e Gelson foram poucos acionados. O primeiro ataque com perigo do Galo foi aos 12 minutos em jogada de Dudu Lima pela direita. O cruzamento encontrou Agnaldo na área, mas o toque jogou a bola para fora. Aos 25 minutos, Jackson teve a oportunidade em cobrança de falta frontal, mas jogou a bola por cima do gol. Dois minutos depois, o Maracaju teve a chance de abrir o placar com Amarildo, mas o chute foi para fora.

O goleiro Gelson, do MAC, começou a aparecer aos 30 minutos. Dudu Lima tabelou com Cí no meio, avançou até a entrada da área e bateu firme para o goleiro fazer excelente defesa, jogando a bola para escanteio. Na cobrança, Rodrigo conseguiu cabecear, mas em cima do goleiro. João Guilherme teve também uma chance aos 34 minutos, mas o chute foi para fora.

No intervalo, uma confusão com jogadores e alguns torcedores do Operário fez com que o time voltasse para o segundo tempo sem a mesma concentração e a desatenção inicial custou caro aos seis minutos. Em jogada rápida pela esquerda, o cruzamento encontrou Pablo na área com tranquilidade para dominar, se livrar da marcação e bater no canto esquerdo de Filipe, abrindo o placar e calando os torcedores operarianos.

Anderson Ramos/ Arquivo Capital News

Título ainda não veio, mas gol no fim coloca Operário na Série A 2016

Dieguinho faz o gol do acesso do Operário para elite do nosso futebol Sul-Mato-Grossense

Paredão
O susto do gol adversário demorou alguns minutos e quando Operário chegava ao gol adversário, Gelson fez a parte dele com defesas milagrosas. Aos 13 minutos, Dudu Lima recebeu próximo à meia lua e bateu firme. O goleiro defendeu parcialmente e na volta Jackson teve o gol à disposição para empatar e, quando tocou a bola, Gelson teve uma recuperação impressionante e conseguiu desviar para a linha de fundo.

Nos minutos seguintes, a pressão do Galo foi total, mas com bolas levantadas na área, o goleiro sempre levava a melhor e os espaços para o contra-ataque adversário apareceram. Aos 29 minutos, Amarildo recebeu livre pela direita, invadiu a área, passou por João Rafael e bateu no canto alto de Filipe, mas para sorte do goleiro, a bola raspou a trave e saiu.

 

Aos 38, Jackson cobrou escanteio, a bola passou por todo mundo e sobrou para Rafael Sayão, que tinha acabado de entrar. que cabeceou na trave. Na volta, o jogador dividiu com Gelson que mais uma vez levou a melhor.

As seguidas paralisações no jogo provocadas pelos jogadores do Maracaju, inclusive com um atendimento de quase três minutos ao goleiro Gelson após esse último lance fez com o árbitro acrescentasse seis minutos ao tempo regulamentar e apenas no último lance desse período, o gol de empate saiu.

 

Valdinei recebeu na esquerda e, sem opção e tempo, jogou a bola na área.  A zaga não conseguiu afastar, Gelson tentou ficar com a bola, mas Dieguinho foi mais rápido e conseguiu tocar para o gol vazio para alívio da torcida que pôde, enfim, comemorar o retorno do clube à primeira divisão.

A rodada que define o título da Segundona MS e o segundo time na primeira divisão acontece no próximo sábado, às 16h. No Estádio Noroeste, o Aquidaunense recebe o Operário e precisa vencer, além de torcer por um tropeço do Itaporã para subir. No Estádio Chavinha, o Itaporã recebe o Maracaju e uma vitória simples garante o time na Série A. Se vencer e o Operário for derrotado, pode até terminar com o título.

Anderson Ramos / Capital News

Título ainda não veio, mas gol no fim coloca Operário na Série A 2016

Jogadores e torcedores Operarianos comemorando juntos o acesso para série A em 2016

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix