Campo Grande 00:00:00 Terça-feira, 23 de Julho de 2024


Saúde e Bem Estar Quinta-feira, 30 de Maio de 2024, 18:44 - A | A

Quinta-feira, 30 de Maio de 2024, 18h:44 - A | A

Saúde

Práticas de atividades ao ar livre são recomendadas em dias de frio

Apesar do frio desta semana, o inverno só chega a Campo Grande no dia 21 de junho

Juliana Rezende
Capital News

Divulgação/Funesp

Práticas de atividades ao ar livre são recomendadas em dias de frio, Fundação de Esporte

Projeto da Funesp ocupa espaços públicos como parques e praças para a realização de atividades físicas

Campo Grande recentemente registrou as primeiras temperaturas mais baixas do ano. Esta semana muita gente precisou retirar os agasalhos dos armários mais cedo do que o previsto. Desde o início do Outono, contudo, os cuidados com a saúde mudaram, considerando o aumento das doenças respiratórias neste período.

A orientação, por exemplo, da Fundação Municipal de Esportes (Funesp), é continuar com as práticas de exercícios físicos, porém, ao ar livre. A Fundação tem 11 mil pessoas inscritas que praticam alguma atividade nas praças e parque de Campo Grande.

Benefícios da prática ao ar livre

Muitas pessoas evitam o frio, preferindo se exercitar em ambientes fechados durante o inverno. No entanto, aqueles que optam por continuar suas atividades ao ar livre têm a oportunidade de desfrutar de benefícios únicos. A prática de exercícios ao ar livre, mesmo em temperaturas baixas, faz com que o corpo gere calor. Ambientes fechados e com aglomeração, também trazem mais possibilidades de gripes.

No entanto, o inverno apresenta desafios específicos. E esta estação chega em breve, no dia 21 de junho. O risco de lesões musculares aumenta, especialmente em atividades de alta intensidade, como a corrida. As fibras musculares tendem a ficar mais contraídas, e a falta de aquecimento adequado pode levar a alongamentos forçados. Por isso, é fundamental seguir algumas recomendações importantes para garantir uma prática segura.

O diretor-presidente da Fundação, Maicon Mommad, ressalta a importância de observar orientações profissionais e respeitar os próprios limites do corpo. “É sempre bom seguir as orientações de um professor para evitar lesões. No frio, somos mais propensos a doenças, especialmente respiratórias. Os exercícios ajudam a manter a imunidade em alta”.

“Para garantir uma prática segura e eficiente, é fundamental considerar alguns aspectos importantes. Antes do alongamento, recomenda-se realizar uma caminhada em ritmo leve a moderado, movimentando braços e pernas em vários sentidos por aproximadamente 5 a 10 minutos para o aquecimento”, explicou Renata Rezende, da Gerência de Atividades Sistemáticas da Fundação.

Os técnicos da Funesp também orientam que, ao encerrar a atividade, deve-se trocar a roupa úmida o mais rápido possível, pois a ação do vento frio acelera o resfriamento, podendo causar hipotermia. É recomendado não se exercitar diretamente de bermuda e camiseta regata, mas sim com um agasalho, uma roupa mais quente para aquecer durante a caminhada e, gradativamente, retirar as peças mais pesadas.

A prática de atividades físicas ao ar livre no inverno pode trazer inúmeros benefícios, desde que feita com os devidos cuidados. Aproveite as oportunidades para se manter ativo, mas sempre respeitando os limites do seu corpo e as condições climáticas.

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS