Campo Grande Segunda-feira, 27 de Maio de 2024


Cotidiano Terça-feira, 16 de Dezembro de 2008, 13:26 - A | A

Terça-feira, 16 de Dezembro de 2008, 13h:26 - A | A

Capital registra 130 mm de chuva em apenas 15 dias

MS Record

A quantidade de chuva que caiu do dia primeiro deste mês até o início da noite de ontem (15), somou 130 milímetros. Essa quantidade é muito superior a registrada normalmente nesta época do ano e segundo os meteorologistas, a previsão é de mais chuva para hoje. Toda essa água já preocupa os moradores da periferia da Capital que já sofrem com os problemas causados pelos temporais.

No portão de entrada de carros da casa da dona Marli Vieira, nada entra, nada sai. Uma barreira de concreto foi instalada para que a água da chuva não invadisse a casa. “Aqui fica uma imundice. O quintal fica tudo cheio de água. E por causa da enchente tive que modificar minha casa”, diz a dona de casa Marli.

Na rua Antônio João Ferreira, é difícil encontrar casa que não tem barreira no portão. Depois de uma inundação, Catarina Oliveira também tomou providência e alterou a fachada da casa. “Quando eu chequei em casa minha casa estava inundada. Tinha água e barro. Fiquei a noite inteira limpando”, conta a autônoma.

O fenômeno da natureza que cai do céu perturba todos os moradores do bairro Santo Antônio. A poucos metros, boca de lobo e calçada alta. Mesmo assim, quando chove forte, a água da rua entra na locadora de filmes.

O comerciante Cláudio Borges diz que “a boca de lobo está entupida. A gente limpa, mas não adianta nada. A água não desce. Está aí só de enfeite”.

Na rua São Lourenço, nesta casa, a proprietária teve que fazer uma lombada na entrada da garagem. O que impressiona é a mureta construída na porta que dá acesso a residência que serve para impedir a invasão da água. “Ficamos pensando no que poderia ser feita e fizemos uma mureta, nas duas entradas da residência. E não só eu que passo por isso, os vizinhos todos sofrem com as chuvas. Por isso, a gente vive se machucando também”, conta Renata.

De acordo com a assessoria de imprensa da Prefeitura Municipal de Campo Grande, várias frentes de limpeza de bocas de lobo e recuperação de ruas estão trabalhando nos bairros mais atingidos entre eles o Santo Antônio, Nova Lima e Vila Nascente. O trabalho só deve ser concluído assim que o período de chuvas passar.

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS