Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 14 de Junho de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Domingo, 16 de Maio de 2021, 08h:37
Tamanho do texto A - A+

Aluguel de temporada é pouco explorado em Mato Grosso do Sul

Segundo especialista, a modalidade a conveniência impulsiona um crescimento constante

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/Arquivo

aluguel.jpg

Prédios

Aluguel de temporada já é bastante popular no Brasil, principalmente em municípios litorâneos e com grande apelo turístico, mas ainda tem espaço quase inexplorado em cidades do interior do País, assim como Campo Grande, por exemplo. “Campo Grande atrai todos os dias muita gente do interior, empresários ou executivos de outras regiões à trabalho e este é um público perfeito para a locação de temporada” afirma o economista Fábio Araújo, especialista em análise de mercado para o setor. Segundo ele, mesmo assim a cidade tem oferta quase inexistente de imóveis com este perfil e por isso indica como uma super oportunidade de investimento.  

Nenhum setor da economia passa por tantas inovações como o imobiliário. Como ele reflete a forma de viver das pessoas, as transformações acompanham e estão cada vez mais aceleradas impulsionadas pela tecnologia e a necessidade de praticidade. Segundo  assessoria, nos últimos anos, surgiu uma nova mobilidade impensável há pouco tempo: locar um imóvel apenas por uma noite através de um contato remoto pelo celular, sem necessidade de maiores burocracias.

Fábio ainda relata que em Campo Grande a concorrência é absolutamente desprezível, já que é um segmento que está começando agora. “Todo trimestre pesquisamos o setor em 250 cidades brasileiras e o que mais o consumidor pede é qualidade de vida. Os investimentos obrigatoriamente estão associados a isso. Um empreendimento com inteligência dos serviços, boa localização, uma área de lazer realmente útil e localização que permita uma vida mais ágil é tudo que o mercado pede e precisa, seja para morar ou para investir. Esse é o retrato do mercado no momento. Quem optar por um imóvel com este perfil terá um grande ativo em mãos”, finaliza Fabio Araújo.

Setor imobiliário no Brasil, historicamente, foi impulsionado pelo sonho da casa própria. Os brasileiros, prioritariamente, compravam imóveis para morar, porém o mercado vem se transformando com cada vez mais investidores entre os que adquirem imóveis. Especialmente nos últimos anos com a queda expressiva da taxa Selic, que hoje está em 2,75%, muitos investidores migraram do mercado financeiro para o investimento real em imóveis.Pensando em diversificar os investimentos, quem vem olhando para este tipo de negócio é o agropecuarista. De acordo com Phaena Spengler, executiva da SBS Empreendimentos, o setor imobiliário oferece ao produtor rural a tangibilidade que ele necessita para confiar no negócio. Por ser tão sólido como comprar terra, algo que é o perfil deste mercado agropecuário, acaba ganhando sua atenção. Além do mais, a facilidade de gestão dos imóveis podendo ficar no uso ou gerando renda é outro atrativo. “Com o aluguel de temporada, é possível ter o melhor das duas características: tanto usar o imóvel como gerar receita com ele. Muitos produtores rurais decidiram parar de pagar hotel e ter o próprio imóvel com este perfil”, afirma Phaena.

 

2 COMENTÁRIOS:

Gostaria de locar quitinete por um mês
enviado por: Neide em 16/05/2021 às 13:11:33
0
 
0
responder
Moro fora do Brasil, vou passar uns 3 meses com a familia todo ano! Achar um apto mobiliado, para alugar por 3 meses é como ganhar na loteria! Mesmo pagando adiantado...Em Campo Grande! Que absurdo! E quando acha é um absurdo de caro!! Porque é tão difícil??? Abraços
enviado por: Jandira em 16/05/2021 às 10:57:47
0
 
0
responder

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix