Campo Grande Segunda-feira, 17 de Junho de 2024



Interior Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008, 12:17 - A | A

Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008, 12h:17 - A | A

Dourados também se mobiliza para ajudar Santa Catarina

Da redação (LM)

A Defesa Civil de Dourados vem recebendo, desde ontem, doações de roupas, agasalhos, alimentos não perecíveis e materiais de limpeza para os desabrigados em Santa Catarina. Até ontem às 18h, o número de mortos chegou a 97 e mais 19 desaparecidos, além de 78.656 que tiveram de deixar suas casas.

Ontem em Dourados muitas pessoas telefonaram pedindo informações sobre como fazer as doações na sede da Guarda Municipal. Muitas já estão contribuindo. Ontem foram doados roupas e alimentos. Os donativos podem ser entregues em quatro pontos, no Terminal Rodoviario, na sede da Guarda Municipal, no Ceper do Jardim Flórida e na Prefeitura.

A campanha vai até dia 3 de dezembro, quando tudo será encaminhado para a Defesa Civil de Campo Grande - que também está arrecadando donativos para encaminhar à Santa Catariana, de avião. Os donativos, que devem ser distribuídos para desalojados e desabrigados dos municípios afetados pelas enchentes em Santa Catarina, estão sendo armazenados em um ginásio no Parque da Marejada, em Itajaí. Do local, caminhões carregados com alimentos de todo país, material de higiene e roupas partem rumo aos abrigos.

A fonoaudióloga douradense Simone Espinosa, comovida com a situação da população de Santa Catarina, montou postos de arrecadação em casa, na Rua Antônio de Carvalho, 1.940, esquina com Rua Áustria, no Jardim Europa - e no consultório na Rua Joaquim Alves Taveira, 1.940, perto do Parque dos Ipês. Ela está arrecadando roupas, sapatos, agasalhos, cobertores, sacos de lixo e água mineral. Outras informações pelo telefone 9954 3196.

AJUDA HUMANITÁRIA

Desde ontem, quatro helicópteros da Polícia Rodoviária Federal vêm sendo empregados no socorro e remoção de feridos, transporte e resgate de pessoas atingidas pelas chuvas em Santa Catarina.

Três aeronaves foram deslocadas de Brasília, Curitiba e Recife para reforçar a base catarinense da Divisão de Operações Aéreas da PRF, que já conta com um aparelho em atividade na região. A situação é crítica em grande parte dos 2.305 quilômetros de malha viária federal que corta o estado.

Os principais problemas identificados pelos policiais são quedas de barreiras, alagamento de pista e desmoronamentos. As rodovias mais atingidas são a BR 101 (ligação do estado com o Rio Grande do Sul e que corta o litoral catarinense de norte a sul), BR 282 (trecho entre Florianópolis e Lages), e BR 470 (região de Itajaí e Blumenau, no Vale do Itajaí).

Cerca de 520 agentes da PRF estão envolvidos no auxílio às vítimas das chuvas. A Polícia Rodoviária Federal recomenda aos motoristas, principalmente de veículos de carga, que evitem viajar para Santa Catarina enquanto as chuvas não diminuírem.

A medida é para evitar acidentes e auxiliar no socorro às vítimas da enxurrada. Em casos de extrema necessidade, a melhor rota entre Curitiba e Florianópolis se inicia no km 57 da BR 101, município de Araquari, onde é possível acessar a BR 280, sentido Guaramirim, e seguir até São Beto Sul ou para Mafra (localidades de Santa Catarina). (Dourados Agora)

 

 

Leia também:

Em apenas um dia de campanha, Capital já arrecadou uma tonelada de doações para SC

Campo-grandense procura irmão desaparecido em SC

Evangélicos arrecadam doações para vítimas da chuva em SC

Defesa Civil arrecada alimentos para enviar a Santa Catarina

Defesa Civil oferece apoio para operações em SC

 

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS