Campo Grande/MS, Domingo, 25 de Agosto de 2019 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Domingo, 13 de Janeiro de 2019, 11h:35
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

Como entreter uma criança durante uma viagem longa de carro?

Por Raphael Granucci

Da coluna Viagens
Artigo de responsabilidade do autor

Música, jogos e brincadeiras podem salvar os pequenos do tédio

Istock Photos

ColunaViagens

Você organizou tudo para a sua próxima viagem de carro: acomodou as malas, pegou alguns aperitivos e bebidas, definiu o melhor horário de saída e certificou-se de que está tudo certo com o pedágio automático. Só falta uma coisa: como entreter os filhos durante muitas horas? Esse é um dos principais problemas, já que eles ficam entediados depois de um período e passam a perguntar de cinco em cinco minutos se está chegando. Mas não se desespere. Com poucos recursos é possível tornar essas horas mais divertidas.


A primeira estratégia pensada por muitos pais é fazer uso de tablets e smartphones para distrair os pequenos. Pode ser uma boa alternativa para alguns minutos, mas a medida possui limitações. A bateria do dispositivo eletrônico pode descarregar e o carro não conseguir carregá-la de forma mais rápida, e a criança pode enjoar com o balanço do carro e o olhar para a tela do celular ou tablet. Portanto, se for usar essa alternativa, tenha ciência desses problemas.


Mas e agora? Sem a tecnologia, como os filhos vão se divertir? Não se desespere, porque há algumas soluções. Uma das mais tradicionais é colocar um CD ou pendrive no carro com as músicas preferidas das crianças. Elas podem se distrair e até se divertir com brincadeiras como “qual é a música”, em que a família precisa adivinhar qual é o artista ou o nome da canção que está tocando.


Além disso, os filhos podem se valer dos antigos aparelhos de mp3 ou até mesmo dos smartphones para ouvir música. O áudio certamente gasta muito menos bateria do que os vídeos, a propósito. Outra alternativa é criar jogos e brincadeiras para que o tempo passe mais rápido. Nesse caso, toda a família pode participar.


Existem várias opções de brincadeiras. A mais famosa talvez seja o Stop. Vocês escolhem uma letra do alfabeto e começam a listar palavras que começam com aquela letra, sempre definindo algumas categorias, como animais, frutas, nomes próprios, entre outras. Cronometrar um tempo para que cada um possa dizer alguma palavra deixa a brincadeira ainda mais divertida e desafiadora.


No jogo das palavras encadeadas, as pessoas devem dizer alguma palavra que inicie com a última sílaba da palavra anterior. Exemplo: mesa, sala, laranja, jarra, clara… a graça do jogo é não repetir nenhuma palavra. Ainda existem outros jogos e brincadeiras, como aquela na qual as pessoas utilizam a memorização para citar todos os itens ditos anteriormente e acrescentar mais um.


Nesse caso, uma pessoa inicia uma frase e elenca um item, e assim sucessivamente. A primeira pessoa pode dizer: “Eu fui ao mercado e comprei arroz”. A segunda precisa repetir essa frase e acrescentar mais alguma informação, e assim o jogo continua. Quem errar sai do jogo, até sobrar apenas um vencedor. Além dos jogos, os pais ou as crianças podem fazer uma contação de histórias, construída de forma coletiva. A criatividade é a principal chave para tornar as viagens longas de carro menos maçantes para os pequenos.


E não se esqueça: sempre mantenha os pequenos seguros e siga as normas de trânsito. O o art. 64 do código brasileiro de trânsito (CTB), por exemplo, define que as crianças de até 10 anos de idade devem ficar apenas no banco de trás e com cinto de segurança. Não usar o cinto representa um enorme risco, além de configurar infração grave, com multa no valor de R$ 195,23 e cinco pontos na CNH.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix