Campo Grande/MS, Sexta-Feira, 26 de Maio de 2017 | 05:27
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Terça-Feira, 11 de Abril de 2017, 08h:31
Tamanho do texto A - A+

Criadores selecionam os melhores gados nelore para produção de animais de corte

A seleção foi realizada durante o julgamento morfológico que aconteceu durante a 79º Expogrande, na Capital

Alline Gois
Capital News

Deurico Ramos/Capital News

Criadores selecionam os melhores gados nelore para produção de animais de corte

No julgamento morfológico é avaliado o equilibrio do animal, isso engloba a caracterização racial, precocidade, acabamento de musculatura e aprumo

A carne que chega à mesa do consumidor brasileiro é resultado de uma série de avaliações feitas para selecionar os melhores animais que darão origem ao gado de corte. Uma desas avaliações é o julgamento morfológico, do qual  são observados uma série de aspectos, como acabamento de musculatura e aprumo.

De acordo com Rodrigo Ruchel Lopes, jurado da Associação de Criadores de Zebu (ABCZ), no julgamento morfológico é avaliado o equilibrio do animal, isso engloba a caracterização racial, precocidade, acabamento de musculatura e aprumos. “Trabalhamos esse gado para produzir animais – touros e matrizes –, para melhorar o gado de corte. Essa seleção genética origina animais aptos para serem abatidos mais cedo e com um melhor acabamento de carcaça.  São animais mais precoces e pesados. Issto tem um forte impacto no mercado, pois esses animais são selecionados para melhorar o gado de campo, que é a produção de carne no Brasil”, explica.

Miguel Rudes, que trabalha com organização de julgamentos nelores, explica que essa seleção genética impacta o mercado de gado de corte, por proporciona um confinamento mais rápido. “Anos atrás você abatia um animal com quatro anos, hoje, você consegue abater um animal com 18 meses”.  Ele expõe que uma nelore fêmea, pode custar de R$ 10 mil a R$ 1 milhão, dependendo da carga genética, a pontuação no Ranking, entre outras variantes.

Para o fazendeiro do municipio de Alvorado do Sul, Ramón Pedroso, um dos criadores que esteve no

Deurico Ramos/Capital News

Criadores selecionam os melhores gados nelore para produção de animais de corte

Uma nelore fêmea, pode custar de R$ 10 mil a R$ 1 milhão

julgamento morfológico que aconteceu durante a 79° Expogrande, diz que o evento é um vitrine para vender os animais. 

Apesar da carne brasileira ter sofrido  uma baixa nas importação com a Operação Carne Fraca, o criador acredita  nosn proximos dois ou três meses o mercado voltará ao nomal.  Com o julgamento  morfológico, “estamos comprovando que o nelore é forte. Na pista de Campo Grande temos 301 animais, essa quantia está ótima”, finaliza.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix