Campo Grande Sábado, 18 de Maio de 2024



Esporte Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008, 12:05 - A | A

Quarta-feira, 26 de Novembro de 2008, 12h:05 - A | A

Ronaldo levaria 600 mil reais por mês no Timão

Redação Capital News (www.capitalnews.com.br)

A diretoria do Corinthians está disposta a pagar cerca de R$ 200 mil mensais para ter Ronaldo com sua camisa 9 na próxima temporada. Essa foi a proposta que o presidente Andrés Sanchez fez a seu empresário, Fabiano Farah, em jantar no Rio de Janeiro há quase duas semanas.

O valor, porém, seria um terço do que ele receberia no Parque São Jorge. O restante de seus vencimentos seria quitado pela Nike e também com o dinheiro de patrocinadores que, neste momento, são procurados pelo departamento de marketing.

No caso da fornecedora de material esportivo da equipe, a ajuda na contratação de Ronaldo - um de seus principais garotos-propaganda -, seria uma espécie de "trégua" na atual briga silenciosa com o clube, que luta arduamente por um aumento.

Mais que isso: seria o primeiro (e grande!) passo para a renovação do contrato com o Timão. O vínculo acaba no fim de 2009 e, manter a parceira com o clube no ano de seu centenário, é visto como fundamental.

Segunda-feira, na festa que a Medial Saúde ofereceu ao clube pela conquista da Série B, o presidente confirmou a intenção de trazê-lo.

- O Ronaldo interessa! Aliás, todo grande jogador nos interessa - disse Andrés Sanchez que, minutos depois, manteve o discurso de que "é sonho quase impossível".

Questionado sobre o trecho da nota oficial que dizia "desde que o jogador se enquadre na política salarial do clube", o mandatário mudou a fisionomia e questionou:

- E ele quer se enquadrar?.

À amigos, Andrés afirmou que o acerto "só depende de Ronaldo".

Herrera fica ou não?

Em relação à renovação de Herrera, Andrés afirmou que, se houver distribuição no pagamento dos 15%, o Corinthians fará sua parte.

- Não vamos pagar todo o valor. Mas não vamos perder um jogador que nos interessa por causa de 100 ou 150 mil reais. O problema é que agora a negociação já está toda amarrada. Se tivesse sido falado disso no começo seria mais fácil. (Fonte: Lance Net)

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS