Campo Grande Quinta-feira, 30 de Maio de 2024


Cotidiano Segunda-feira, 17 de Novembro de 2008, 08:00 - A | A

Segunda-feira, 17 de Novembro de 2008, 08h:00 - A | A

Campanha nacional pelo registro civil começa hoje

Da redação (LM)

A Campanha Nacional pelo Registro Civil, que estava prevista para a semana de 17 a 21 de novembro, foi ampliada para um mês. Com isso, terá início hoje (17) e encerramento previsto para o dia 17 de dezembro. A decisão foi tomada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) para garantir a certidão de nascimento a um maior número de pessoas.

Estima-se que 8% das crianças nascidas em hospitais no Brasil não são registradas. Esse índice sobe para 28% na região Norte, segundo informou o juiz auxiliar da Corregedoria Nacional do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), Ricardo Chimenti. "A maior dificuldade do registro civil é a falta de informação e dificuldade de acesso, como na Amazônia”. Segundo ele, o Mês Nacional de Registro Civil irá reunir juízes de todos os tribunais do país, hospitais, delegacias, centros comunitários, Executivo. “Enfim, será uma grande mobilização para que ninguém, inclusive adultos, fique sem a sua certidão de nascimento”, assegurou.

Para isso, o CNJ e a Secretaria de Reforma do Poder Judiciário, do Ministério da Justiça e da Secretaria Especial de Direitos Humanos da Presidência da República, irão lançar uma campanha institucional para esclarecer a população, sobre a necessidade da certidão de nascimento.

A certidão de nascimento é gratuita desde 1988. Os cartórios que cobram o documento deverão ser denunciados e poderão sofrer pena de perda da delegação. A recomendação do CNJ é de que todos os Tribunais de Justiça do país promovam mutirões para garantir a certidão de nascimento a todas as crianças nascidas e, também aos adultos que não possuem o documento. O Conselho quer ainda que os tribunais assegurem a fiscalização da gratuidade dos registros. (TJ/MS)

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS