Segunda-feira, 27 de Maio de 2024


Roberto Costa Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2008, 09:30 - A | A

Segunda-feira, 22 de Dezembro de 2008, 09h:30 - A | A

Construiu, Marun? ...

Roberto costa

Construiu, Marun? ...

Call center – Tudo indica que a resolução baixada (em respeito ao consumidor) pelo Ministério da Justiça e sancionada pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, definitivamente não emplacou. O desrespeito continua.

**

Fato consumado – O deputado Nelson Trad, do PMDB, encerrará sua carreira política assim que concluir o quinto mandato consecutivo na Câmara Federal. Sua trajetória é irretocável, sem mácula.

**

Herdeiro – Embora desconverse sobre o assunto, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional de Mato Grosso do Sul, Fábio Ricardo Trad, é o nome que aparece no topo da lista.

**

Consciente – Fábio Trad, que não é candidato à reeleição na OAB-MS, sabe que sem o apoio do governador André Puccinelli e do prefeito de Campo Grande, Nelson Trad Filho, não dá para aventurar-se em política.

**

Aval popular – Inteligente e carismático, além de grande espírito de liderança, Fábio Trad sabe que não pode ser candidato de si próprio.

**

Cadê a segurança? – Na última quarta-feira (17), funcionários públicos estaduais foram surpreendidos por arrombadores de veículos, em pleno Parque dos Poderes. O arrastão surpreendeu pela falta de segurança no local.

**

Contrato assinado – Empresários paranaenses contrataram a jovem revelação da música sul-mato-grossense, Luan Nogueira. O Gurizinho – como Luan passou a ser conhecido – assinou contrato por dez anos.

**

Discriminação – Entidades contrárias ao homossexualismo “rodaram a baiana” na Câmara dos Vereadores quando da discussão da declaração de Utilidade Pública Municipal para a Associação dos Travestis de Mato Grosso do Sul.

**

Atire a primeira pedra – Contrário ou a favor dos gays, lésbicas e transgêneros, desde que o mundo é mundo, eles convivem pacificamente dentro dos segmentos que representam no contexto social. Entendeu?

**

Ingerência política – O diretor da Agência Estadual de Regulação de Serviços Públicos de Mato Grosso do Sul, Anízio Pereira Thiago, deixou bem claro que “na gestão administrativa anterior era impossível fiscalizar o transporte clandestino sem a incômoda pressão de políticos”.

**

Ávidos por leite – Seis suplentes de vereadores, em Campo Grande, estão ansiosos pelo resultado do parecer do Supremo Tribunal Federal sobre o aumento no número de vagas nas Câmaras Municipais.

**

Construiu, Marun? – O presidente da Assembléia Legislativa de Mato Grosso do Sul, Jerson Domingos (PMDB) afirmou que a economia obtida com a redução no duodécimo, de 4,48% para 3,5%, foi de R$ 48 milhões neste ano. Ele estimou que esta quantia seja suficiente para a construção de 3,5 mil a 4 mil casas populares.

**

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS