Campo Grande 00:00:00 Segunda-feira, 22 de Julho de 2024


Marco Eusébio Quinta-feira, 20 de Junho de 2024, 18:59 - A | A

Quinta-feira, 20 de Junho de 2024, 18h:59 - A | A

Coluna Entrelinhas da Notícia

Deputados vão acionar a Justiça para tentar suspender reajustes de pedágio na BR-163

Por Marco Eusébio

Da coluna Entrelinhas da Notícia
Artigo de responsabilidade do autor

A Comissão de Representação de Acompanhamento da Repactuação da Concessão da BR-163 em MS da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul (Alems), decidiu entrar com ação na Justiça para tentar suspender aumentos da tarifa de pedágio da rodovia pela CCR MS Via, enquanto a repactuação da concessão ou a relicitação do contrato da concessionária não for concluída no Tribunal de Contas da União (TCU). Os deputados também vão ingressar com ato administrativo para que possam acompanhar a discussão sobre a repactuação no TCU. Durante a sessão de hoje da Alems, o presidente da comissão, Junior Mochi (MDB), lembrou que o processo de repactuação ou relicitação da concessão está paralisado no TCU há sete meses" e afirmou que o recente aumento no pedágio (leia aqui) é "um desrespeito à população, devido à situação precária da rodovia”. O presidente da Assembleia, Gerson Claro (PP), solicitou que sejam providenciados requerimentos em nome da Casa, para que todos os deputados que queiram, também possam assinar. Além de Mochi, integram a comissão os deputados Pedro Kemp (PT), Pedrossian Neto (PSD), Roberto Hashioka (União Brasil) e Mara Caseiro (PSDB).

  

LEIA A COLUNA DE HOJE CLICANDO AQUI EM MARCO EUSÉBIO IN BLOG

 
• • • • •

Nascido em Santo André (SP) e radicado em Campo Grande (MS) desde a adolescência, Marco Eusébio é um dos mais experientes jornalistas de Mato Grosso do Sul. Com um estilo refinado e marcante de escrever, ficou conhecido como autor de uma das mais lidas colunas divulgadas em sites de notícias do estado. Agora em formato “in blog” amplia a comunicação com seus leitores através deste Portal www.marcoeusebio.com.br ativado no dia 29/2/2009.

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS