Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Esporte
Sábado, 07 de Julho de 2018, 10h:19
Tamanho do texto A - A+

Com quedas de Uruguai e Brasil, Europa confirma domínio em Copas

Campeão na Rússia será o quarto seguido do Velho Continente

Rogério Vidmantas
Capital News

FIFA Oficial/Getty Images

França Uruguai

França fez 2 a 0 no Uruguai e segue na luta pelo seu segundo título

A Copa do Mundo da Rússia 2018 terminou para a América do Sul nesta sexta-feira (6) com as eliminações de Uruguai e Brasil para, respectivamente, França e Bélgica. A competição segue como uma versão 2.0 da Eurocopa. Além das duas já classificadas para a fase semifinal, neste sábado (7), Suécia e Inglaterra disputam a terceira vaga e, depois, Rússia e Croácia a última, fechando o grupo de quatro melhores da atual edição.


A última vez que a Europa tomou conta da fase semifinal da Copa do Mundo aconteceu em 2006, na Copa disputada da Alemanha. Os donos da casa, mais Portugal, França e a Itália estavam na fase pré-final, que terminou com o quarto título da Itália, vencendo os franceses na decisão.

Em 2010, na África do Sul, o Uruguai se colocou entre as seleções do Velho Mundo Holanda, Alemanha e Espanha. A Celeste foi derrotada pela Holanda por 3 a 2, depois pela Alemanha pelo mesmo placar e terminou na quarta posição. A Espanha conquistou seu primeiro e único título ao bater a Holanda na decisão por 1 a 0.

Na Copa do Mundo do Brasil, em 2014, a proporção foi igual. Brasil e Argentina representaram a América do Sul contra os europeus Alemanha e Holanda, respectivamente. Liderados por Messi, a Argentina ficou no empate sem gols contra a Holanda e levou a vaga na decisão ao vencer por 4 a 2 nos pênaltis. Do outro lado aconteceu o fatídico 7 a 1 em favor dos alemães, que depois terminaram com o tetracampeonato ao vencer a Argentina na final.

Domínio europeu

FIFA Oficial/Getty Images

Bélgica brasil

Bélgica, de Lukaku, eliminou o Brasil, um dos favoritos, e se coloca como candidata ao título

As semifinais na Rússia confirmam a tendência de domínio das seleções europeias nas últimas edições. Será o quarto título seguida que vai para o continente, enquanto a última conquista de sul-americanos aconteceu com o Brasil em 2002, na Copa Coréia-Japão. A sequência Itália-Espanha-Alemanha, culminando com o campeão de 2018 é a maior na disputa entre os dois continentes que dividem todos os títulos desde 1930. Antes, apenas os dois títulos italianos em 1934/38 e os dois primeiros do Brasil em 1958/62 fugiram da alternância de conquistas entre Europa e América do Sul.

Esse quatro título, já considerando o de 2018, dão à Europa vantagem no número de conquistas. Até 2002, a América do Sul somava nove taças, contra oito da Europa. Após a Copa da Rússia serão 12 conquistas, uma vantagem considerável e que desfaz o equilíbrio registrado até então.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix