Sexta-feira, 24 de Maio de 2024


Rural Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008, 14:51 - A | A

Quinta-feira, 27 de Novembro de 2008, 14h:51 - A | A

Produção de carne bovina deve crescer mais que demanda, preve Cepea

Da Redação

Pesquisadores do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada, Cepea, da Esalq/USP, prevêem que a produção brasileira de carne bovina, que neste ano é estimada por volta de 9,5 milhões de toneladas, ultrapassará os 14 milhões de toneladas até 2018, enquanto o consumo interno ficará entre 7 e 9 milhões de toneladas. Os números deixam clara a forte tendência de aumento do excedente para exportação, dizem os técnicos.

As projeções do Cepea para a pecuária de corte brasileira levam em consideração uma taxa de crescimento de produção de carne bovina de 4,98% ao ano número definido a partir dos últimos dez anos e considerado factível para a situação da atividade no cenário nacional e mundial. A taxa de crescimento do PIB foi estimada em 3,5% para os próximos anos, com base em informações de mercado.

Sob essas condições, para 2008 é esperado um crescimento de 2,53% no consumo doméstico e de 12% do volume disponível para exportação, segundo projeções do Cepea. Para 2009, se mantidos o crescimento da produção em 5%, do consumo interno de 2,5% e do PIB brasileira em 3,5%, o total para exportação chegará a 2,9 milhões, volume 11,5% maior que o estimado para 2008.

Diante dessa avaliação, os técnicos entendem que é premente a necessidade de novos mercados compradores e/ou a intensificação das compras dos atuais clientes da carne brasileira, desafio agravado pela crise instalada.

Mercados como o da China, Japão e de países emergentes deverão, a médio-prazo, demandar mais carne brasileira, incluindo a bovina, pelos preços relativamente baixos do produto. Na esfera doméstica, o consumo de carne bovina está muito atrelado à renda e, conseqüentemente, ao PIB. Uma tentativa de evitar a diminuição do consumo de carne é a redução dos preços, o que, de fato, pode acabar ocorrendo pelo aumento estimado da oferta aos brasileiros, apontam as projeções divulgadas hoje. (Fonte: Agênica Safras)
.

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS