Campo Grande Quinta-feira, 23 de Maio de 2024


Rural Segunda-feira, 15 de Dezembro de 2008, 14:33 - A | A

Segunda-feira, 15 de Dezembro de 2008, 14h:33 - A | A

Produção de cana tem crescimento de 13,9%

Da Redação (JG)

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), ligada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), divulgou hoje, o último levantamento da safra de cana-de-açúcar no Brasil. Até o final de 2008, serão processadas 571,4 milhões de toneladas de cana-de-açúcar, um número 13,9% maior que o registrado na safra 2007/2008.

Das 571,4 milhões de toneladas, 246 milhões de toneladas serão utilizadas para produzir 32,1 milhões de toneladas de açúcar. Já o etanol vai consumir 325,3 milhões de toneladas de cana, um crescimento de 20,1.%, gerando 26,6 bilhões de litros de álcool, sendo 10,1 bilhões do tipo anidro (misturado à gasolina) e 16,5 bilhões do hidratado (utilizado diretamente nas bombas).

A área ocupada é de 8,5 milhões de hectares, sendo o Centro-Sul responsável pela moagem de 87,9% da cana e a região Norte/Nordeste por 12,1%. O volume é o maior registrado no País. Os caminhões utilizados no transporte da cana para a indústria (chamados treminhões, que são formados por um caminhão e dois reboques) chegam a 9,5 milhões para transportar toda a cana produzida. Em fila, os treminhões ocupariam 285 mil quilômetros de estradas.

A produção total atingirá 651,5 milhões de toneladas. Para cachaça, rapadura e ração animal serão destinadas 80,1 milhões de toneladas. A matéria-prima plantada em 315,9 mil hectares só irá para a indústria na próxima safra. Com as chuvas nos meses de abril e maio no Centro-Sul, e atraso no início das operações de novas unidades de produção, os usineiros não tiveram tempo suficiente para moer toda a cana.

São Paulo segue como maior produtor, com 340,5 milhões de toneladas de cana utilizada na fabricação de álcool e açúcar. Em seguida vem Minas Gerais, com o uso de 44,1 milhões de toneladas.

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS