Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 08 de Dezembro de 2016 | 15:03
27˚
(67) 3042-4141
Cotidiano
Sábado, 15 de Agosto de 2015, 08h:19
Tamanho do texto A - A+

Reunião no MPE orienta sobre contratação de empresas para tratamento térmico dos resíduos sólidos

Promotores de Justiça da Capital e interior do Estado, empresas, prefeitos e Secretários Municipais, responsáveis pelas áreas de resíduos sólidos, estiveram presentes

Myllena de Luca
Capital News

Divulgação

Tratamento térmico dos resíduos sólidos é discutido em reunião

A reunião serviu para explicar a grande procura de empresas, oferecendo tecnologias de tratamento térmico de resíduos sólidos.

O Ministério Público do Estado de Mato Grosso do Sul realizou na sexta-feira (14), a Reunião Técnica sobre o Tratamento Térmico de Resíduos Sólidos. O encontro aconteceu porque o MP e o Imasul estavam preocupados com a grande procura de empresas, oferecendo tecnologias de tratamento térmico de resíduos sólidos às prefeituras. Com isso esclareceram aos interessados sobre os procedimentos técnicos, para que analisem antes de contratarem, esse tipo de tecnologia.

 De acordo com o Ministério Público, não há qualquer empresa licenciada para a aplicação dessas tecnologias. Antes de o município decidir algo, deve procurar saber se a empresa tem uma carta-consulta aprovada no órgão, que demonstre a viabilidade do que está sendo proposto.

 Na reunião foi esclarecido que, por força da Lei Estadual, há vedação de incineração de resíduos. Cinco empresas mostraram as tecnologias e foram orientadas ingressarem com carta-consulta junto ao órgão ambiental para que haja uma pré-análise do que está sendo proposto.

 As empresas que procuravam as Prefeituras Municipais, para apresentação desse tipo de solução tecnológica, foram convidadas para a reunião. A mesa foi composta pelo pelo Procurador de Justiça Evaldo Borges Rodrigues da Costa, Coordenador do CAOHURB; pelo Secretário Adjunto de Meio Ambiente e Desenvolvimento Econômico do Estado, Ricardo Senna; pelo Deputado Estadual Amarildo Cruz; pela Procuradora do Trabalho Simone Beatriz Assis de Rezende; e pelo Defensor Público Fábio Rombi.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Trinix