Campo Grande/MS, Terça-Feira, 22 de Agosto de 2017 | 11:00
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Quarta-Feira, 14 de Outubro de 2009, 09h:30
Tamanho do texto A - A+

Estudo mostra favelização dos assentamentos rurais

Nadia Nadalon-estagiária (www.capitalnews.com.br)

Dados de pesquisa feita pelo Ibope, encomendada pela Confederação Nacional da Agricultura (CNA) sobre assentamentos rurais do Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária), foram divulgados ontem (13) pela Senadora Kátia Abreu (DEM-TO).

Os resultados mostram que dos mil trabalhadores rurais distribuídos em nove assentamentos estudados, 83% nunca fizeram qualquer curso de qualificação, 37% nada produzem em suas propriedades e 75% não tiveram acesso a crédito rural.

Apenas 27% dos assentados disseram produzir o suficiente para consumo da família e algum excedente para venda. A geração de renda de um salário mínimo foi admitida por 40% e a geração de nenhuma por outros 73%. “Estamos criando verdadeiras favelas rurais, distantes de todas as políticas públicas, já que tudo no campo custa mais caro”, disse a presidente da CNA, Kátia Abreu.

Segundo ela, pelo menos 55% dos entrevistados declararam não serem os donos originais das propriedades, já que a maioria dos lotes já foi vendida.

O ministro do Desenvolvimento Agrário, Guilherme Cassel, disse desconhecer a pesquisa , porém confrontou os dados, com o censo agropecuário que foi divulgado a poucos dias. Segundo ele, não é surpresa a CNA atacar a reforma agrária e o censo comprova que a agricultura familiar é mais produtiva do que a tradicional e em grande escala. (com informações de O globo)
 

Por: Nadia Nadalon-estagiária (www.capitalnews.com.br)

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!
Trinix