Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 08 de Dezembro de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Saúde
Domingo, 13 de Dezembro de 2020, 07h:29
Tamanho do texto A - A+

Em um mês, covid-19 aumenta quatro vezes em Dourados

Só nesta última semana, o número médio de novos casos passou de 120

Rogério Vidmantas
Capital News

Josenildo Almeida

Coronavírus

Neste sábado foram confirmados quase 200 casos em Dourados

A escalada da covid-19 em Dourados segue em ritmo alto e atinge números que conseguem preocupar ainda mais autoridades de saúde. A Prefeitura Municipal divulgou neste sábado (12) o boletim diário que mostra o avanço da doença na cidade com a alarmante marca de 193 novos casos registrados e já coloca dezembro como o pior mês da pandemia em apenas 12 dias, com média diária de quase 111 pessoas infectadas e pelo menos uma morte.

 

Com o boletim deste sábado do Comitê de Gerenciamento de Crise do Coronavírus, Dourados chega aos 11.283 casos confirmados, destes 1.357 são casos ainda ativos e a relação entre casos confirmados e recuperados caiu para 87%. Entre os ainda ativos, 1.293 estão em isolamento domiciliar sem sintomas ou com sintomas leves. Outros 34 pacientes estão internados em enfermarias e 30 em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). 

 

Foram confirmadas mais três mortes em Dourados, uma delas de uma mulher residente em Campo Grande que foi internada no dia 25 de novembro, mas teve o quadro agravado deste então. As outras duas são de homens residentes na cidade, um que foi internado no dia 4 deste mês e o segundo no dia 9 e depois transferido para Fátima do Sul por falta de leitos.

 

Evolução

 

Os números assustam ainda mais quando se comparados com exatos um mês. No dia 12 de novembro, três dias antes das eleições municipais, Dourados apresentava apenas 324 casos ativos e a relação entre pacientes recuperados e casos confirmados chegou a 95%.

 

Esse aumento de mais de quatro vezes no número de casos ativos em apenas 30 dias pressionou o sistema de saúde como um todo, mas particularmente na ocupação de leitos de UTI. Vários dias desde mês a ocupação de leitos covid-19 esteve em 100% e pacientes precisaram ser levados para outras cidades. Em novembro, a ocupação esteve em torno de 50% no dia 19 e, cinco dias antes, em 40%.

 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix