Campo Grande/MS, Quinta-Feira, 06 de Maio de 2021 |
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Sexta-Feira, 05 de Março de 2021, 08h:49
Tamanho do texto A - A+

Feminicídio: marido acusado de matar mulher a facadas é preso

Preso irá responder pelo crime de feminicídio, que tem pena de 12 a 30 anos de reclusão

Elaine Silva
Capital News

Divulgação/PCMS

Feminicídio: marido acusado de matar mulher a facadas é preso

Autor foi localizado nesta quinta em Ladário

 

Rafael Moreira da Silva de 25 anos, suspeito de ter matado a própria mulher identificada como, Luzinete Fernandes Pedro, de 47 anos, a facadas no dia 21 de fevereiro deste ano em Ladário, foi preso pelos  policiais civis de Corumbá e Ladário, na manhã desta quinta-feira (4).

Suspeito estava foragido há mais de uma semana. Conforme a Polícia Civil, o  preso irá responder pelo crime de feminicídio, que tem pena de 12 a 30 anos de reclusão, e aguardará o término das investigações no presídio de Corumbá.

Acusado foi localizado, após a Polícia Civil tomar conhecimento do caso, representou pela prisão preventiva, e, com a decretação da prisão, efetuou diligências e cumpriu o mandado em uma residência no Bairro Cervejaria, em Corumbá, onde o suspeito estava escondido.

Crime
Luzinete foi morta a golpes de faca, por volta da 01h45 do dia 21 de fevereiro. Ela foi encontrada, com perfuração na região das costas e peito, na rua Eucalipto, entre as ruas Cambaru e Aroeira, bairro Alta Floresta II, em Ladário.

Na época, o boletim de ocorrência relatou que a vítima não portava documentos quando a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência chegou ao local. Os socorristas ainda tentaram realizar os procedimentos de primeiros socorros, mas Luzinete já estava morta. Uma das irmãs da vítima fez a identificação dela.

Serviço:
A Polícia Civil ressalta que já está implementado o sistema de disque-denúncia da Delegacia de Ladário. A população poderá denunciar via aplicativo Whatsapp qualquer prática delituosa pelo número 67 9-9668-1679. O sigilo da identidade e número telefônico serão mantidos.


 

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix