CapitalNews

Sexta-Feira, 17 de Setembro de 2021, 18h:06

Livro sobre Elize Matsunaga mostra detalhes do crime

História também relata o universo sombrio da prostituição

Elaine Silva
Capital News

Divulgação

Livro sobre Elize Matsunaga mostra detalhes do crime

Livro sobre Elize Matsunaga

 

Livro-reportagem de Ullisses Campbell vai muito além do assassinato do empresário Marcos Matsunaga pela a Elize Araújo Kitano Matsunaga e mostra como ela conheceu o marido durante um programa sexual. E para entender melhor a mente da criminosa, a obra mergulha no universo da prostituição de Curitiba e São Paulo, acompanhando o universo de outras profissionais do sexo com as quais Elize convivia.

 

Campbell reconstitui a vida difícil e de abusos de Elize no interior do Paraná. O leitor pode se compadecer pelos problemas por ela enfrentados, assim como no documentário, mas dificilmente se deixará levar pela compaixão por conta das informações do processo e de especialistas sobre o caso.

 

O empresário era um homem extremamente violento, misógino e tóxico. Logicamente, um assassinato é uma ocorrência gravíssima, mas o crime possivelmente não ganharia 1% do destaque que teve se não fossem o esquartejamento e a forma fria como Elize se portou. De acordo com a assessoria, o caso está nas conversas diárias do brasileiro por conta do sucesso do documentário em quatro capítulos exibido pela Netflix. O que a série não mostrou está no livro Elize Matsunaga: a mulher que esquartejou o marido. 

 

Livro Elize Matsunaga:

Na infância, Elize almejava sair do interior do Paraná em busca de uma vida melhor na capital. Mudou-se para Curitiba e escolheu ser prostituta de luxo. Entre um programa e outro, pensava em ser resgatada da vida degradante por um homem romântico, casar-se e ser mãe. Todos os seus desejos foram realizados. Ela subiu ao altar com o empresário Marcos Matsunaga em outubro de 2009. A tão sonhada filha nasceu em 2011. Seu mundo caiu um ano depois, quando resolveu dar um tiro na cabeça do marido, dentro da sala do apartamento em que moravam, e esquartejá-lo em sete pedaços usando uma faca de cozinha. Em seguida, colocou as partes do corpo em sacos de lixo e fez a desova numa mata de beira de estrada, onde foram devoradas por cachorros e urubus. O crime chocou o país. Na hora de confessar o delito, Elize disse que matou porque estava sendo traída e vivia sob constante ameaça de ficar longe da filha. E usa o amor materno para justificar a brutalidade de seu ato. “Não queria ser presa e ficar longe dela”, argumentou. Depois de matar o pai da sua filha, Elize iniciou uma saga para receber o perdão da menina. “Um dia, filha, quero te contar pessoalmente tudo o que aconteceu naquele apartamento. Mas, se você não me perdoar, eu entenderei”, escreveu. A menor, com 10 anos em 2021, já conhecia toda história da mãe assassina. Os detalhes brutais do esquartejamento e segredos da vida de Elize estão revelados nas páginas da obra.    

 

Serviço 

Livro Elize Matsunaga: a mulher que esquartejou o marido (Matrix Editora, R$ 64,00 – 368 páginas)

 

www.matrixeditora.com.br

 


Fonte: CapitalNews

Visite o website: wwww.capitalnews.com.br