Campo Grande Quarta-feira, 29 de Maio de 2024


Esporte Terça-feira, 02 de Dezembro de 2008, 14:55 - A | A

Terça-feira, 02 de Dezembro de 2008, 14h:55 - A | A

Honda convoca Barrichello para avaliar Bruno Senna

Redação Capital News (www.capitalnews.com.br)

Fórmula 1

Rubens Barrichello vai jogar sua permanência na Honda — e na F-1 — nos testes marcados para Jerez de la Frontera entre 9 e 11 de dezembro. O Grande Prêmio apurou que o brasileiro será convocado para participar dos ensaios no circuito espanhol, mas sob "segundas intenções".

A Honda teria chegado à conclusão de que os treinos realizados em Barcelona no meio de novembro foram, na verdade, inconclusivos. Se por um lado Lucas Di Grassi, por exemplo, achou que Jenson Button foi extremamente rápido e desempenhou bem seu papel de "referência dos brasileiros", a equipe teria avaliado que o inglês "pegou leve" e não permitiu que o potencial de Bruno Senna fosse devidamente apreciado.

É onde entra Barrichello na história — depois de ter sido praticamente descartado, segundo amigos próximos. O time japonês o quer para que se forme uma real avaliação do que Senna é capaz. Rubens deve estar consciente do objetivo principal da Honda, mas sabe que se trata da última chance de convencer a equipe de que é o piloto ideal para tirá-la do limbo dos últimos anos.

O GP também averiguou que há duas correntes claras na escuderia: a pró-Barrichello, liderada por Ross Brawn, defende a necessidade de trabalho com um piloto experiente para desenvolver o modelo 2009, por suas mudanças aerodinâmicas e ainda mais por conta do calendário de testes de inverno — que na maioria das sessões só vai permitir o uso de um carro. Aquela que não quer Rubens, cuja bandeira é hasteada por Nick Fry, bate na tecla de que Rubens já teve seu tempo e prefere um piloto novo, no caso Senna. Executivos no Japão partilham dessa idéia.

Vencedor do Desafio das Estrelas de Kart deste fim de semana em Florianópolis, Barrichello falou que "é cedo para parar de correr". Ovacionado pela torcida catarinense, disse: "Adoro a velocidade, amo a disputa e ainda tenho muito gás. E estou pronto para qualquer chamado da Honda".

Neste cenário, o Grande Prêmio soube que Di Grassi não tem mais chances de ser titular em 2009, tendo recebido o aviso no último fim de semana, quando participava do Desafio das Estrelas de Kart em Florianópolis. (Fonte: Warmup)

Comente esta notícia


Reportagem Especial LEIA MAIS