Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 27 de Junho de 2022 |
27˚
(67) 3042-4141
Colunistas
Sábado, 05 de Março de 2022, 13h:48
Tamanho do texto A - A+
Colunistas

O que é NFT e por que a linguagem é tão lucrativa para o mundo da arte?

Por Alice Bachiega

Da coluna Tecnologia
Artigo de responsabilidade do autor

A criptoarte surge como nova forma de comercialização de arquivos digitais exclusivos

iStock

ColunaTecnologia

A venda de criptoarte é a tendência do momento. Chamadas de NFT, sigla que vem do inglês, mas que em português significa tokens não fungíveis, são arquivos unidos digitais como vídeos, fotos ou outros tipos de produto digital. Eles devem ser únicos e ter um certificado de propriedade que comprove a exclusividade. O mundo de leilões de obras digitais está aquecido.


Quem compra esse tipo de arte digital recebe um arquivo digital e a propriedade desse bem. A pessoa que adquire a criptoarte é a única que possui esse arquivo no mundo. Apesar de não ser uma criptomoeda, o sistema usado é também o de blockchain. Artistas digitais já estão vendendo obras desse tipo por milhões de dólares.


Até os memes já entraram na comercialização. Arquivos de imagem únicos já foram comercializados por quase US$ 100 milhões. Essas obras não existem de forma física, elas são digitais em sua natureza. O NFT é como se fosse um documento que comprova que a obra é da pessoa.


É um sistema seguro, já que não é possível ser duplicado. Assim, tem-se certeza de que tal obra digital é única e a quem pertence. Os certificados de NFT utilizam a base Ethereum, que é uma blockchain. São comercializados através da criptomoeda Ether. Quando alguém compra uma obra digital, recebe o registro.


Até tweets estão sendo vendidos. Os preços dependem da demanda. Um tweet famoso pode ter diversas pessoas querendo adquiri-lo. O mercado se movimenta assim como o mercado de arte da vida real. Já existem vários colecionadores de criptoarte que estão abertos a investir e adquirir novas obras.


Para quem se interessou e gostaria de entrar nesse universo, o primeiro passo é se cadastrar em alguma das plataformas que comercializam esse tipo de ativo. É preciso ter criptomoedas para adquirir um NFT. Se não tiver ainda as criptomoedas necessárias, é preciso comprá-las para fazer uma compra.


Já para criar NTFs é preciso criatividade para elaborar uma criptoarte vendável. Há também um custo para a tokenização da arte. É essencial também o foco nas grandes plataformas com alto número de usuários. No entanto, para se tornar conhecido, é necessário fazer o marketing do artista e do produto.


É uma nova possibilidade para os artistas a de tokenizar a sua arte. É preciso também chamar a atenção das galerias de arte digitais e de leiloeiros para comercializá-la. Em algumas delas, o artista pode se apresentar através de um formulário. Vale a pena tentar.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix