Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 22 de Outubro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Rural
Sexta-Feira, 01 de Junho de 2018, 18h:58
Tamanho do texto A - A+

Medida provisória socorre criadores de aves e suínos com milho para ração

Conab está autorizada a vender estoque do governo federal pelos próximos 30 dias

Esthéfanie Vila Maior
Capital News

Famasul

Preço do milho aumenta 32% em Mato Grosso do Sul

O preço do produto é o que vem sendo adotado pela Conab

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) está autorizada a vender milho dos estoque do governo federal. Criadores de aves e suínos de todo país, além de indústrias de processamento de ração animal, podem comprar o produto pelos próximos 30 dias através do Programa de Vendas em Balcão (ProVB).

 

De acordo com o Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), a medida de caráter emergencial visa socorrer o setor de criação animal no suprimento de milho, devido às dificuldades de acesso ocasionadas pela greve dos caminhoneiros.

 

A Medida Provisória nº 835, estabelece o limite de 500 toneladas diárias por pessoa e o preço do produto é o que vem sendo adotado pela Conab, levando-se em conta os aspectos de mercado. 

 

Para garantir o abastecimento do Programa, a Conab também suspendeu as operações de Venda Direta de Milho em leilão que estavam ocorrendo antes da greve, como medida preventiva para assegurar o produto em estoque.

 

O Programa de Vendas em Balcão tem como meta disponibilizar estoques públicos do governo federal a pequenos criadores e agroindústrias de pequeno porte por meio de venda direta. 

 

Para comprar o milho, é necessário registro prévio no Cadastro Técnico do Programa. O interessado deve comparecer a uma unidade da Companhia nos estados, levando cópia do RG e do CPF/CNPJ, além da documentação que comprove a atividade econômica desenvolvida. A Conab aceita documentos de outros órgãos de extensão rural ou das entidades de classe. 

 

Já o pagamento do produto é feito à vista, por meio de Guia de Recolhimento da União (GRU). Após a compensação do pagamento, o produtor pode se dirigir a uma unidade da Conab em seu respectivo estado para retirar o produto.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix