Campo Grande/MS, Terça-Feira, 24 de Abril de 2018 | 08:35
27˚
(67) 3042-4141
2017
Segunda-Feira, 01 de Janeiro de 2018, 08h:00
Tamanho do texto A - A+

Marquinhos “aperta o cinto” na prefeitura para equilibrar contas

Samira Ayub
Especial para o Capital News

Deurico Ramos/Capital News

Prefeitura desmente gestão anterior e diz que não tem dinheiro suficiente para pagar servidores

Conforme o prefeito e o secretário Pedrossian Neto, do total deixado por Bernal – R$ 252 mi – apenas R$ 37 mi estão disponíveis

retro2017

O prefeito da Capital, Marquinhos Trad (PSD), começou o ano tentando solucionar o impasse dos funcionários demitidos das entidades Omep (Organização Mundial Para Educação Pré-Escolar) e Seleta (Sociedade Caritativa e Humanitária) após a decisão judicial pelo fim do convênio entre a prefeitura e as entidades investigadas por manter funcionários "fantasmas". Com a decisão, mais de quatro mil pessoas foram demitidas.

 

Durante coletiva de imprensa, foram divulgadas medidas  para reequilibras as finanças da Capital. A expectativa que com os cortes resultariam em uma economia de R$ 10 milhões mensais. O Secretário Municipal de Planejamento, Finanças e Controle, Pedro Pedrossian Neto, afirmou que a prefeitura estaria prestes a entrar em um colapso financeiro, caso medidas não sejam tomadas. De acordo com os dados apresentados pelo secretário, o déficit chegava a R$ 31,8 milhões de reais nos cofres da prefeitura.

 

Bernal

Deurico/Capital News

Alcides Bernal e Marquinhos Trad

Alcides Bernal e Marquinhos Trad

Candidato a reeleição no ano passado, Alcides Bernal (PP) virou aliado do atual gestor municipal, Marquinhos Trad, mas, de acordo com Bernal, Marquinhos teria descumprido todos os itens firmado nas eleições. 

 

Desprezado e atacado por Marquinhos Trad (PSD). Essas foram as palavras usadas pelo ex-prefeito Alcides Bernal (PP) ao ser perguntado sobre o possível pedido aos vereadores do partido a irem para oposição. “Não pedi que saiam da base, até porque o PP não faz parte do governo de Marquinhos Trad e só se sai de onde está e não dá para sair de onde você não está. O PP foi desprezado e constantemente atacado  pelo candidato que apoiamos na eleição de 2016”, explicou.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix