Campo Grande/MS, Terça-Feira, 22 de Agosto de 2017 | 10:50
27˚
(67) 3042-4141
Política
Quarta-Feira, 04 de Janeiro de 2017, 12h:29
Tamanho do texto A - A+

Em reunião emblemática, governador firma parceria com prefeito para “reconstruir” Capital

Parceria firmada entre poderes do Executivo já tem metas concretas: habitação e serviços de tapa-buracos

Natália Moraes
Capital News

Deurico/Capital News

Em reunião emblemática, governador firma parceria com prefeito para “reconstruir” Capital

"Andar com pessoas que busquem ajudar nossa cidade é sempre bem-vindo", disse Marquinhos

No terceiro dia de trabalho na Prefeitura, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) recebeu no gabinete do Paço Municipal o governador Reinaldo Azambuja (PSDB), que propôs parceria para “reconstruir” a Capital. O acordo firmado contempla duas questões emergenciais na cidade: a construção de casas e serviços de tapa-buracos. A reunião também teve a participação da vice-prefeita Adriane Lopes (PEN), do presidente da Câmara Municipal João Rocha (PSDB) e dos secretários municipais e estaduais.


O encontro foi emblemático, uma vez que os poderes Legislativo, Executivo Municipal e Estadual não se entendiam na gestão de Alcides Bernal (PP). Por diversas vezes, vereadores e governador reclamaram da atitude do ex-prefeito, que optou por uma administração isolada. Conforme a assessoria do Governo do Estado, Reinaldo só compareceu uma vez à Prefeitura na época do gestor anterior.

Deurico/Capital News

 Em reunião emblemática, governador firma parceria com prefeito para “reconstruir” Capital

Governador disse que diálogo com a Prefeitura será permanente

 

“Foi extremamente positiva a reunião com a equipe do Marcos, primeiro para construção de um diálogo aberto e permanente para juntos resolvermos problemas que são comuns. A palavra é uma só: reconstrução. Parceria do Estado com a Prefeitura para reconstrução”, declarou o governador.


No acordo, foi firmado convênio para a construção de casas e serviços de tapa-buracos. Estão previstas a construção de 140 unidades habitacionais destinadas aos moradores da extinta favela Cidade de Deus, que foi subdividida em quatro aglomerações urbanas. No caso da habitação, Reinaldo explicou que será adotado o modelo de mutirão, o mesmo já feito em outros municípios. Nele, o Governo do Estado entra com recursos para a compra do material e a Prefeitura com a mão de obra.

 

CapitalTV

Ainda não há valores dos aportes, já que os secretários das pastas de Obras e Infraestrutura, Rudi Fiorese, do Município, e Marcelo Miglioli, do Estado, devem se reunir nesta quinta-feira (5) para realizar o levantamento financeiro.


Marquinhos disse que o serviço de tapa-buracos é emergencial, mas que ele e o governador têm planos de recapeamento. Outra medida é a criação de uma equipe própria de fiscalização das empresas que executam os serviços, “para saber se os trabalhos estão bem executados”, declarou o prefeito.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix