Campo Grande/MS, Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018 | 23:31
27˚
(67) 3042-4141
Polícia
Sexta-Feira, 14 de Setembro de 2018, 13h:29
Tamanho do texto A - A+

Exército finaliza Operação Dínamo com apreensão de 2,5 kg de explosivos

Operação foi iniciada na última terça-feira e percorreu 32 municípios

Leonardo Barbosa
Capital News

Divulgação/EB

Exército finaliza Operação Dínamo com 2,5 kg de explosivos

A operação fiscalizou 61 locais em 32 municípios do estado

O Exército Brasileiro divulgou nesta sexta-feira (14) o balanço final da Operação Dínamo VI, que fiscalizou todo o ciclo de vida de materiais explosivos e outros correlacionados controlados pela instituição. A operação foi realizada em todas as 12 regiões militares dentro do território nacional.

 

Em Mato Grosso do Sul, 32 municípios foram atendidos pela operação, que fiscalizou 61 locais entre os dia 11 e 14 de setembro. Cerca de 10 mil quilômetros foram percorridos, resultando na apreensão de 3.971m de cordel detonante, 32m de estopim, 22 espoletas de retardo, 130 reforçadores, 28 iniciadores e 2.500kg de ANFO (explosivo produzido pela mistura de hidrocarbonetos líquidos). Com base na fiscalização, seis empresas foram autuadas por não estarem atendendo a legislação vigente.

 

O Serviço de Fiscalização de Produtos Controlados da 9ª Região Militar (SFPC/9) empregou 17 equipes, compostas por 64 militares próprios, e apoiados por mais de 40 integrantes das Polícia Rodoviária Federal, Polícia Judiciária Civil, Polícia Militar dos estados de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, Polícia Federal e da recém criada Agência Nacional de Mineração (ANM), antigo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM).

 

 

De acordo com o Exército, as ações de fiscalização visam a promover a adequação e a correção das empresas registradas, quanto ao trato dos Produtos Controlados pelo Exército (PCE), coibindo os possíveis desvios de explosivos para a utilização em atividades ilícitas e colaborando, decisivamente, com o incremento da percepção da segurança pública.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix