Campo Grande/MS, Terça-Feira, 22 de Agosto de 2017 | 11:03
27˚
(67) 3042-4141
Nacional
Quinta-Feira, 27 de Julho de 2017, 08h:59
Tamanho do texto A - A+

Operação Lava Jato prende ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil

MPF alega que Aldemir Bendine pediu propina à frente das duas instituições

Flavia Andrade
Capital News

Agência Petrobras

Operação Lava Jato prende ex-presidente da Petrobras e do Banco do Brasil

MPF alega que Aldemir Bendine pediu propina à frente das duas instituições

Ação batizada como Cobra, pela Polícia Federal (PF), foi deflagrada no Distrito Federal, Pernambuco e São Paulo, o ex-presidente do Banco do Brasil e da Petrobras Aldemir Bendine, suspeito de receber R$ 3 milhões da Odebrecht, Bendine foi preso em Sorocaba (SP), na 42ª fase da Operação Lava Jato.

Além de Bendine, a PFprendeu outras duas pessoas, que são suspeitas de operar a propina da empreiteira para Bendine: os irmãos André Gustavo Vieira da Silva e Antônio Carlos Vieira da Silva Júnior, sócios em uma agência de publicidade, a Arcos Propaganda. Eles foram presos no Recife. 

Durante a sua passagem pelo Banco do Brasil, o Ministério Público Federal alega que Bendine pediu R$ 17 milhões à Odebrecht, mas não recebeu o valor. À frente da Petrobras, pediu mais R$ 3 milhões para não prejudicar os contratos da estatal com a empreiteira, recebendo o valor em 2015.

Os três suspeitos foram presos temporariamente. A prisão tem prazo de cinco dias e pode ser prorrogada pelo mesmo ou convertida para preventiva, que é quando o investigado não tem prazo para deixar a cadeia.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix