Campo Grande/MS, Sábado, 17 de Novembro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Nacional
Terça-Feira, 14 de Agosto de 2018, 18h:33
Tamanho do texto A - A+

Até outubro, todas as capitais receberão apenas sinal digital de TV

Agência Brasil
Luciano Nascimento

Tomaz Silva/Agência Brasil

Até outubro, todas as capitais receberão apenas sinal digital de TV

A partir de hoje (14) será desligado o sinal analógico de TV em Macapá (AP), Porto Velho (RO), Palmas (TO) e Cuiabá (MT). Essas cidades atingiram o percentual mínimo de 90% dos domicílios com acesso ao sinal digital. Já nas capitais Rio Branco (AC), Campo Grande (MS) e Boa Vista (RR) também previsto para ocorrer nesta terça-feira, será adiado para o dia 31 de outubro.

“Estamos encerrando a primeira etapa que leva a TV digital a todas as capitais e às grandes cidades brasileiras. Faltam apenas três capitais que até o final de outubro desligarão o sinal analógico, quando teremos todas as capitais exclusivamente com o sinal digital”, disse o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab ao assinar a portaria autorizando o desligamento do sinal.

De acordo com o ministro, o desligamento em Rio Branco, Campo Grande e Boa Vista foi adiado porque as capitais não atingiram o percentual mínimo de 90% de domicílios com acesso ao sinal digital. “Na medida em que o índice não foi atingido tomamos o cuidado de prever o desligamento até o dia 31 de outubro”, disse o ministro. “Um município onde 90% dos cidadãos estão plugados à TV digital nos leva a ter a tranquilidade de fazer o desligamento, pois mostra que a cidade já está preparada”, acrescentou.

Dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), que coordena o Grupo de Implantação do Processo de Redistribuição e Digitalização de Canais de TV e RTV (Gired), responsável pelas ações de desligamento do sinal analógico, apontam para mais de 50% dos domicílios brasileiros com acesso ao sinal digital. “Hoje cerca de 105 milhões de brasileiros têm acesso a TV digital, uma TV com muita qualidade”, disse Kassab. “A nossa previsão é que até 2023 o sinal analógico seja desligado nas outras cidades do país”, acrescentou.

Além de Macapá, o sinal analógico também será desligado em Mazagão e Santana. No Tocantins, ocorrerá também nas cidades de Barrolândia e Porto Nacional. Em Rondônia, também ocorrerá em Candeias do Jamari. Já em Mato Grosso, ocorrerá ainda em Acorizal, Jangada, Nossa Senhora do Livramento, Santo Antônio do Leverger, Várzea Grande.

Nas capitais que tiveram o desligamento adiado, no dia 31, além de Boa Vista, em Roraima, o sinal analógico também será desligado em Cantá. Em Rio Branco, ocorrerá também será desligado nos municípios de Bujari e Senador Guiomard. E em Mato Grosso do Sul abrangerá ainda o município de Terenos. As demais capitais das duas regiões já tiveram o sinal analógico desligado.


Kit gratuito
As famílias beneficiárias de programas federais (como Bolsa Família, Minha Casa Minha Vida, Tarifa Social de Energia Elétrica e outros), que não possuem equipamento compatível com o sinal digital, têm direito ao recebimento de um kit (composto de conversor, antena e controle remoto).

Os beneficiários devem acessar a página do Seja Digital e agendar a retirada do kit ou se preferir ligar no 147 e posteriormente buscar seu kit no ponto de distribuição. A distribuição dos kits continua por mais 30 dias.


4G
Com o desligamento do sinal analógico, a faixa do espectro de 700 MHz será destinada a telefonia móvel para a expansão do 4G. Na semana passada, a Anatel liberou o uso da faixa de 700 MHz para a telefonia móvel em todas as capitais do país.

De acordo com o presidente da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), Juarez Quadros a liberação da frequência vai permitir uma capacidade maior de transmissão de dados.

“Com essa frequência, a transmissão de dados permitida antes de 15 Megabits por segundo (Mbps) vai poder ser de no mínimo 45 Mbps. Então se está triplicando a capacidade de processamento de dados para o acesso a internet usando celular. É uma vantagem fabulosa uma vez que 3.800 cidades brasileiras já estão com a condição de usar essa frequência”, disse Quadros.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix