Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 22 de Outubro de 2018 |
27˚
(67) 3042-4141
Esporte
Quarta-Feira, 16 de Maio de 2018, 07h:43
Tamanho do texto A - A+

Paysandu e Atlético Itapemirim disputam título da Copa Verde e cota milionária na Copa do Brasil

Vencedor na ida por 2 a 0, o Papão pode ser derrotado por um gol de diferença que ainda assim leva o bicampeonato

Rogério Vidmantas
Capital News

Arquivo Paysandu

Torcida do Paysandu

Torcida do Papão promete apoiar equipe na final da Copa Verde

A quinta edição da Copa Verde termina nesta quarta-feira (16) no Estádio Mangueirão, às 20h30 (MS) e pode ser com um bicampeonato ou ainda título inédito. Paysandu-PA e Atlético Itapemirim-ES disputam a taça e, mais importante até, lugar nas oitavas de final da Copa do Brasil 2019, o que garante cota de R$ 2,4 milhões, o que deixa a premiação de R$ 168 mil para o campeão quase insignificante.

 

Vencedor do jogo de ida por 2 a 0 em Cariacica, o Papão pode, mesmo com uma derrota por um gol de diferença, conquistar o torneio pela segunda vez, enquanto o time capixaba, em sua primeira participação, chega à decisão.

A partida deve ser acompanhada com todos os 35 mil lugares disponíveis ocupados. Até essa segunda-feira, a carga de 28.900 ingressos colocados à venda haviam sido vendidos, restando quatro mil espaços reservados para sócios bicolores e 2.100 gratuidades diversas. A renda deve passar de R$ 1,2 milhão.

Neste ano, a Copa Verde foi disputada pelo Corumbaense e Operário FC, mas os dois times repetiram o insucesso de Cene, Comercial e Sete de Dourados em anos anteriores e não passaram da primeira fase. Em 2019, o Galo da Capital está garantido para a sua terceira participação.

Campanhas

Campeão em 2016, o Paysandu começou a competição eliminando o Interporto-TO com um empate e uma vitória. Nas quartas de final venceu duas vezes o Santos-AP e na semifinal fez 2 a 1 no Manaus-AM nos dois jogos.

Matheus Cardoso/CAI

Atlético Paysandu

No jogo de ida, o Paysandu venceu o Atlético por 2 a 0


O Atlético surpreendeu na sua estreia na Copa Verde. De cara, eliminou o Brasiliense-DF com duas vitórias. Nas quartas de final, enfrentou o Cuiabá-MT, campeão em 2015 e, também com duas vitórias, avançou.

 

Na semifinal o adversário foi o Luverdense-MT, atual campeão e o Galo da Vila não se intimidou, vencendo fora de casa por 1 a 0 e, na volta, garantindo a vaga na final com empate em 1 a 1.


Para conquistar o título, porém, o Atlético precisa de um resultado que não é comum. O Paysandu foi derrotado por mais de dois gols no Mangueirão na Copa do Brasil de 2017, quando perdeu para o Santos por 3 a 0.

 

Depois, o Bicolor jogou no local outras 11 vezes e, apesar do retrospecto negativo – foram sete derrotas -, não perdeu nenhuma vez por desvantagem maior que um gol. 

Arbitragem

A Copa Verde termina com arbitragem da Fifa. O gaúcho Anderson Daronco, que comandou o último clássico entre Corinthians e Palmeiras pelo Campeonato Brasileiro, será o árbitro. Ele será auxiliado pelo baiano Alessandro Álvaro Rocha de Matos e a paulista Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo.

Divulgação

Mascote da Copa Verde

Mascote e troféu da Copa Verde

1 COMENTÁRIO:

Vamos papão
enviado por: Éder gemaque Leal em 16/05/2018 às 17:38:33
0
 
0
responder

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix