Campo Grande/MS, Segunda-Feira, 20 de Novembro de 2017 | 06:22
27˚
(67) 3042-4141
Esporte
Segunda-Feira, 13 de Novembro de 2017, 17h:15
Tamanho do texto A - A+

Arbitral deve manter regulamento do Estadual para 2018

Com calendário apertado, clubes devem optar por mudar o regulamento do campeonato apenas em 2019

Rogério Vidmantas
Capital News

Noé Faria/Arquivo

Operário e Sete decidem hoje o representante na Copa Verde 2018

Campeonato Estadual começa no dia 17 de janeiro e termina em 8 de abril

 

O Campeonato Estadual 2018 vai ser definido na manhã desta terça-feira (14) no Conselho Arbitral, que acontece na sede da Federação de Futebol de Mato Grosso do Sul (FFMS), em Campo Grande. No início de outubro, uma reunião preliminar deixou três alternativas de regulamento para serem discutidas pelos clubes, mas, passados cerca de 40 dias, a tendência é que o atual formato seja mantido e possíveis alterações sejam discutidas para 2019, com o calendário mais folgado sem Copa do Mundo.

No encontro, além do presidente da Federação, Francisco Cezário, e do vice e coordenador de competições, Marcos Tavares, devem participar também os representantes do atual campeão Corumbaense, do vice Novo e ainda do Operário, Comercial e União/ABC, todos de Campo Grande, Sete de Dourados, Urso de Mundo Novo, Naviraiense, Águia Negra e Costa Rica, os dez clubes já garantidos na competição. As duas vagas que restam serão preenchidas pelos times que conseguirem o acesso na Série B, que está sendo disputada por Operário AC, Cena e Misto de Três Lagoas.

No pré-Arbitral, foram feitas duas propostas diferentes do regulamento atual, ambas com a divisão dos 12 times em três grupos regionalizados, mas que parece serão descartadas agora, principalmente por causa dos poucos jogos – seis - que os clubes disputariam na primeira fase. Outra alternativa, mas que também encontra resistência, é a primeira fase ser disputada todos contra todos, mas em turno único.

Mudança em 2019

Sem um consenso entre as propostas, a tendência é que o atual regulamento, com dois grupos de seis times cada na primeira fase e confrontos eliminatórios em ida e volta à partir das quartas de final, seja mantido. Assim, abriria possibilidade para que em 2019, sem Copa do Mundo, a competição experimente novo regulamento.

Em relação à 2018, a diferença seria a composição dos grupos. O Corumbaense solicitou que fosse incluído na chave em que estão as equipes da Capital, evitando desta forma deslocamentos até o Sul do Estado, como tem acontecido nos últimos anos. Assim, o grupo seria formado, além do campeão estadual, por Operário, Comercial, Novo, União/ABC e Costa Rica.

A informação foi passada pelo presidente do Operário, Estevão Petrallás, em entrevista na última semana ao programa Papo de Esportes, da webrádio Esporte MS. “É uma solicitação que não vemos problema nenhum em atender. É um adversário muito bom de se enfrentar, seja como mandante ou como visitante”, disse.

Confirmada essa situação, o outro grupo, com equipes da região Sul, seria formado por Águia Negra, Sete de Dourados, Naviraiense, Urso e ainda os dois clubes que sobem da Série B. Com a eminente punição ao Misto por ter jogado com atletas irregulares no último sábado, as vagas seriam completadas por OAC e Cena.

Do Arbitral, saem regulamento e tabela provisórios, que devem ser revisados e apresentados, definitivamente, 45 dias antes da competição. De acordo com o calendário, a primeira rodada acontece no dia 17 de janeiro e a segunda partida da final no dia 8 de abril.

NENHUM COMENTÁRIO

Clique aqui para "COMENTAR ESTA NOTÍCIA" e seja o primeiro a comentar!
Nenhum comentário ainda, seja o primeiro!

LEIA MAIS SOBRE ESSE ASSUNTO

Trinix